Lesão e saída de jogadores preocupam Antonio Picolli
Divulgação/MFC

MFC

Lesão e saída de jogadores preocupam Antonio Picolli

Esporte por Victor Simião em 28/02/2019 - 17:05

Treinador do Maringá FC queria tempo para encaixar o time, mas três atletas não estão disponíveis no elenco. Time volta a jogar no Paranaense em março.

Após não se classificar para a semifinal da primeira taça do Paranaense, o Maringá FC teve descanso. Sem jogos oficiais, seria o momento ideal para preparar a equipe para o segundo turno, encaixando as peças que já se conheciam. Só que aí, imprevistos aconteceram.

O lateral direito Alef pediu para ser liberado e foi para outro clube. Ele era o reserva do Duda, que não joga porque está lesionado. E o Zagueiro Sheldon foi emprestado ao Rec de Rolândia.

Ou seja: a equipe vai ter de se reorganizar do meio para trás. Uma preocupação para o técnico Antonio Picolli.

Ao menos dois atletas já chegaram. O mais recente deles é o atacante Rogerinho, de 27 anos, que atuava na Bahia. O jogador disse que é ambicioso.

O Maringá FC fez um jogo-treino contra o Cianorte, em Cianorte, e perdeu por 3 a 1, dias atrás. Nesse sábado (02), joga novamente contra a equipe, dessa vez em casa.

O momento pede tranquilidade, afirmou o treinador Antonio Picolli. Agora, é treinar.

O Maringá estreia no returno contra o Foz, na casa do adversário, no dia 10 de março.