Laudo do IML descarta abuso sexual de criança de Cmei
Carina Bernardino/CBN Maringá

Nucria

Laudo do IML descarta abuso sexual de criança de Cmei

Por Carina Bernardino em 10/09/2019 - 17:38

Mas a investigação do Nucria continua. A denúncia contra a servidora municipal é de maio. Em agosto, outra professora da mesma creche foi denunciada, mas por maus-tratos. 

Um laudo do IML (Instituto Médico Legal) de Maringá descartou evidências de violência sexual de uma criança que teria sido abusada em um Cmei (Centro Municipal de Educação Infantil) da cidade. A informação do  Nucria (Núcleo de Proteção à Criança ao Adolescente) foi divulgada nesta terça-feira (10). Já a denúncia contra a servidora municipal é de maio. A delegada do Nucria Karen Friedrich Nascimento diz que o resultado do exame é inconclusivo e que a investigação continua. Ela destaca os dois inquéritos em andamento envolvendo servidoras da mesma creche. A outra funcionária pública é acusada de maus-tratos contra outra criança. Agora, a delegada aguarda o prontuário médico da criança que teria sido vítima da violência sexual, além de relatórios da psicóloga do Cmei.


A prefeitura de Maringá se manifestou sobre as investigações do Nucria em 22 de agosto. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que a servidora acusada do abuso sexual foi afastada do cargo em 28 de maio. Já do contexto escolar, o afastamento ocorreu em 7 de agosto. Em relação a servidora denunciada por maus-tratos contra outra criança, o Executivo informou que a educadora foi trocada de sala e permaneceu em atividades até 21 de agosto, quando foi deslocada para outra área da gestão fora da Secretaria Municipal de Educação. Em agosto, o Conselho Tutelar informou à imprensa que foi procurado por um grupo de mães que fez denúncias contra as servidoras do mesmo Cmei. Após a conclusão dos inquéritos, a decisão de oferecer denúncia ou não contra as acusadas será do MP (Ministério Público).

Notícias Relacionadas

Notícias da mesma editoria