Do campo de trabalho para o campo de futebol
Foto: Victor Simião/CBN Maringá

Diversão e amizade

Do campo de trabalho para o campo de futebol

Esporte por Victor Simião em 07/12/2019 - 12:10

Edição de número 25 da Copa Cocamar reúne milhares de cooperados em Maringá. Competição ocorre neste sábado, na associação da cooperativa. 

 

A manhã foi diferente para 2500 produtores rurais.  Em vez do campo de trabalho, o campo de futebol. E ó: para quem jogou em algum time da categoria super-master, para atletas com mais de 60 anos, a verdade era que trabalhar estava mais fácil que correr atrás de uma bola. Foi o que disse o Julio Mendes, pelo menos.

A Cocamar realizou mais uma edição da copa que leva o nome da cooperativa. Em disputa mesmo o futebol suíço. Mas quem quisesse  podia jogar bocha ou truco. Uma diversão para os cooperados do norte do Paraná, oeste de São Paulo e sul do Mato Grosso do Sul. Além de amizades antigas, teve gente que se conheceu ali, na hora, pra jogar baralho. Pessoas que em pouco tempo já diziam quem era o blefador.

A disputa foi realizada na associação da cooperativa. 

No futebol não teve dessa de brincar. O José Palaro, da equipe de Cianorte, queria ser mais uma vez campeão.

E dentro de campo o pessoal não fazia feio. Corria, gritava -- comemorava quando o gol saia. Valeu a pena até para quem tava do lado de fora e o time já tinha perdido,  como no caso do funcionário da Cocamar Ademir dos Santos

Mas enquanto famílias torciam, cooperados se divertiam, havia pelo menos um olhar mais técnico. Edu, que jogou no Santos de Pelé e ficou conhecido pelos dribles nos anos 1960 e 1970, estava na associação como convidado. Ele não entrou em campo, só observou. No time dele, talvez os cooperados não jogassem -- mas tudo bem também.

Foi bonito de ver: cooperados disputando a bola, em busca do troféu. Se chances de gol demoravam para aparecer, a dor muscular não. Aí os produtores/atletas aproveitavam uma barraca de massagem para relaxar e resolver o problema causado pelo futebol. Esses atletas, hein, Dorival Mignolli.  

No copa dos cooperados, quem ganha é a amizade. Já vale muito - embora todos queiram o troféu.