Criticado, Jair Biatto responde: “faz parte”
Victor Simião/CBN Maringá

Secretário de Saúde

Criticado, Jair Biatto responde: “faz parte”

Saúde por Victor Simião em 22/05/2020 - 18:25

Em meio à pandemia de coronavírus, uma afirmação do secretário de Saúde foi chamada de grave pelo Observatório Social. Há vereadores articulando uma CPI na Câmara. Na quinta, o secretário falou que o poder público paga até três vezes mais caro por um produto. Nesta sexta-feira (22), ele se justificou: é devido à demanda e à burocracia.

Em coletiva de imprensa realizada no Paço Municipal nesta sexta-feira (22), o secretário de Saúde de Maringá, Jair Biatto, disse que receber críticas é algo que faz parte no trabalho dele. Na quinta-feira (21), na Câmara de Vereadores, o secretário falou que o poder público paga até três vezes mais um produto. A fala foi criticada por parlamentares e pelo Observatório Social de Maringá. A entidade chamou de grave a afirmação de Biatto.

Nesta sexta, o secretário explicou o que disse. Segundo ele, o preço aumenta porque há mais procura em tempos de pandemia. Em outros momentos, a razão é a burocracia.

Um dos vereadores mais críticos é William Gentil (PSB). Ele tem tentando assinaturas para abrir uma CPI para investigar as compras na Saúde. De oposição, o parlamentar tem feito várias críticas à gestão Ulisses Maia. Gentil disse à CBN já ter mobilizado quatro vereadores, incluindo ele. Para abrir a comissão são necessárias cinco assinaturas.

Em relação à CPI, Biatto disse estar tranquilo.

A presidente do Observatório Social de Maringá, Giuliana Lenza, disse à CBN que a afirmação de Biatto quanto aos preços era grave e indicava desconhecimento de gestão pública. O secretário falou que a entidade pode fazer críticas. E ele disse ter, sim, conhecimento de gestão pública sim.