Começa a pesquisa sobre a Covid-19 com testes rápidos em Maringá
Foto: Andye Lore/ PMM

Saúde

Começa a pesquisa sobre a Covid-19 com testes rápidos em Maringá

Saúde por Luciana Peña em 20/05/2020 - 09:03

Na primeira etapa  nesta quarta-feira (20) os pesquisadores vão realizar 200 testes rápidos. O objetivo é entender a disseminação do coronavírus na cidade e calcular a chamada ‘imunidade de rebanho’.

Pesquisadores da UEM, Uningá e Unicesumar num trabalho em parceria com a Secretaria de Saúde de Maringá saíram a campo nesta quarta-feira (20) para um levantamento que vai ajudar a entender o comportamento do coronavírus na cidade.

É uma testagem rápida da população. Neste primeiro dia serão 200 testes. Até o fim da pesquisa 800 moradores de Maringá terão sido testados. Os testes vão ser realizados com intervalos de 15 dias.

Os pesquisadores estão paramentados com EPIs, equipamentos de proteção individual. O morador pode se recusar a participar da pesquisa. Neste caso, o vizinho  da direita ou da esquerda será convidado a participar e assim por diante. As residências foram selecionadas por um programa de computador.

O resultado do teste rápido sai na mesma hora. Mas além do teste, o morador selecionado para a pesquisa também vai responder a um questionário, explica o secretário de Saúde Jair Biatto.[ouça no áudio acima]

Isso quer dizer que se a pessoa não teve anteriormente resultado positivo, e o teste aponta que o organismo tem resposta imunológica ao coronavírus, ela faz  parte da parcela da população que é assintomática. Pegou o coronavírus e nem ficou sabendo.

É importante descobrir quantas pessoas estão nessa condição para calcular a ‘imunidade de rebanho’, tal qual a imunidade que se consegue quando boa parte das pessoas é vacinada contra alguma doença, por exemplo. 

Estudos apontam que em relação  ao coronavírus, a imunidade de rebanho é atingida quando 50 a 60% da população é contaminada. [ouça no áudio acima]

Quando o teste aponta que já houve a infecção, o morador é comunicado, mas não precisa ficar em isolamento. [ouça no áudio acima]

Os primeiros moradores testados foram os da Vila Esperança, perto da UEM.


Ao sair de casa, USE máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.