Ciclopatrulha busca apoio para permanecer em Maringá
Divulgação/PM

Sobre Duas Rodas

Ciclopatrulha busca apoio para permanecer em Maringá

Por Victor Simião em 15/03/2019 - 18:05

Custo previsto é de R$ 30 mil. Apoio poderia vir da iniciativa privada. Policiais de bicicleta começaram a atuar em novembro do ano passado. Até hoje, foram 97 ocorrências e 73 pessoas ou presas ou apreendidas.

 A CBN entrou em contato com o Comando da Polícia Militar do Paraná por meio da assessoria de imprensa. Até o fechamento desta reportagem, não obteve respostas quanto aos recursos financeiros.

Atualizado às 10h de 19.03 - a assessoria do Estado informou que só poderá responder aos questionamentos no final do mês "tendo em vista que o Governo do Estado ainda está analisando alguns projetos" e  decidindo "quais serão continuados".

 

Player Ouça a reportagem

Criada em novembro de 2018, a ciclopatrulha em Maringá tem dado bons resultados, avalia a Polícia Militar. O foco do trabalho é na região central. Apesar disso, não há recursos do Governo Estadual, responsável pela PM, para manter as seis duplas que atuam de bicicleta no município. No momento, o fornecimento das bicicletas é da Semob, a Secretaria de Municipal de Mobilidade Urbana, e demais equipamentos vieram por apoio de outros grupos. A Polícia Militar de Maringá estima em 30 mil reais o custo para compra de equipamentos como oito bicicletas, fardamentos e afins. E assim, manterá ciclopatrulha na cidade.

O projeto já foi apresentado ao Conseg, o Conselho de Segurança de Maringá, que gostou da iniciativa. Agora, a ciclopatrulha busca apoio para permanecer na cidade. E a ajuda de empresários seria uma iniciativa. Em breve, a proposta definitiva deve ser encaminhada ao Conseg, disse o comandante da primeira Companhia, a qual o policiamento de bicicleta faz parte, tenente João Afonso Correia.

De 21 de novembro a 13 de março, foram 97 ocorrências e 73 pessoas ou presas ou apreendidas pelo ciclopatrulhamento – um saldo positivo, a relatou o tenente.

O ciclopatrulhamento ocorre em Londrina e em outras cidades do Paraná.

Imagens: Divulgação/PM

Notícias da mesma editoria