Campanha contra incêndios criminosos oferece recompensa em troca de informação
Imagem ilustrativa/Foto: 2ª Companhia Operacional do 9º Batalhão Bombeiro Militar, em Morrinhos (2012)|Reprodução

Unidos contra o fogo

Campanha contra incêndios criminosos oferece recompensa em troca de informação

Meio Ambiente por Luciana Peña em 13/05/2020 - 11:12

A campanha é promovida por uma rede de usinas de açúcar e etanol que desde 2019 não realiza mais a queima controlada para a colheita da cana-de-açúcar. Os incêndios causam prejuízo financeiro, ao meio ambiente e à saúde das pessoas porque agravam os problemas respiratórios. Justamente neste período de pandemia da Covid-19.

O incêndios em lavouras de cana-de-açúcar na região de Iguatemi, distrito de Maringá, são um pesadelo para os moradores. Eles sofrem com a fumaça e os problemas respiratórios se agravam. 

Os incêndios também causam danos ao meio ambiente, dezenas de animais morrem.

As lavouras pertencem à Usina Santa Terezinha, que tem sete unidades de processamento na região noroeste. Só lá em Iguatemi foram 25 focos de fogo este ano.

Mas não é a usina que coloca fogo na cana. Desde janeiro de 2019 a empresa eliminou a prática de queima controlada de canaviais para a colheita da cana, explica o diretor agroindustrial Leonardo Cintra.[ouça no áudio acima]

A suspeita é de que os incêndios sejam criminosos. Por isso a usina, em parceria com uma empresa de segurança, lançou a campanha “Unidos contra a Fogo”, que oferece recompensa de 3 mil reais para quem denunciar, com provas, o autor do incêndio. [ouça no áudio acima]

A campanha é uma tentativa de se evitar mais casos. Pelo ritmo deste ano, o número de  incêndios pode ultrapassar o de todo o ano passado.[ouça no áudio acima]

Reforçando, o número de telefone para denúncias é o (44) 9.9737-7018.


Ao sair de casa, USE máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.