Aumenta a procura pela vacina contra o sarampo nas unidades básicas de saúde

Maringá

Aumenta a procura pela vacina contra o sarampo nas unidades básicas de saúde

Por Luciana Peña em 28/08/2019 - 09:40

Maringá não tem nenhum caso confirmado da doença, mas investiga dois casos suspeitos. No Paraná, são 7 casos confirmados, todos importados de São Paulo e Santa Catarina. A Secretaria de Saúde do Paraná quer atingir 95% de cobertura vacinal e também adotou, por determinação do Ministério da Saúde, a vacinação da "dose zero" para crianças de seis a onze meses de vida, atendendo instrução do Ministério da Saúde. Em Maringá, o secretário de Saúde, Jair Biatto, diz que as unidades básicas de saúde também estão fazendo busca ativa pelas crianças que precisam ser vacinadas. Não faltam doses da vacina.

Player Ouça Jair Biatto

Para o público adulto, até os 29 anos são duas doses e entre 30 e 49 anos, uma apenas. Quem não tem a carteira de vacinação e não tem certeza se foi vacinado, deve procurar uma unidade de saúde para receber a proteção.

Acima dos 50 anos, a vacina é indicada apenas nos casos de bloqueio vacinal, após a exposição a casos de suspeita da doença ou confirmados.

Pessoas imunodeprimidas, mulheres grávidas e menores de seis meses de idade não devem tomar a vacina. Profissionais da área da saúde devem ser imunizados, independentemente da idade.

Notícias da mesma editoria