Áudio sobre situação crítica da dengue em UPA não é de Maringá
Foto: Ilustrativa/Divulgação/PMM

Alerta

Áudio sobre situação crítica da dengue em UPA não é de Maringá

Saúde por Portal GMC Online em 24/01/2020 - 10:30

Por: Nailena Faian/GMC Online

 

Está circulando pelo Whatsapp, nesta quinta-feira, 23, um áudio com relatos de uma profissional de saúde sobre a situação crítica da dengue em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A informação está chegando como se o caso estivesse sendo registrado em Maringá, mas a prefeitura já alertou que não é da unidade da cidade.

No áudio, a profissional diz que a UPA tem apenas um médico e que a unidade não está dando conta de tanto atendimento de pacientes com dengue. Ela ainda faz recomendações de medicamento e de uma receita caseira. Ouça abaixo.

Por meio de nota, a prefeitura comunicou que o áudio não é sobre a UPA da Zona Norte de Maringá. "A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Saúde, informa que estadia em 'sala vermelha' e transferência de helicóptero, citados no áudio, não são protocolos aplicados no município. Portanto, não saiu de profissionais que atuam na unidade de saúde local", alerta. 

 

Lira

 

Nesta quinta-feira, a Secretaria Municipal de Saúde apresentou o Levantamento do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (Lira).Os dados mostram que a cidade com alto risco, já que o índice de infestação predial chegou a 5%. Em três semanas de 2020, o município registrou 77 casos confirmados e 365 notificações.

No boletim do estado do Paraná, que vai de julho de 2019 até o momento, são 1080 casos confirmados de dengue em Maringá.

O Lira feito pela Secretaria mostrou que o principal criadouro do aedes aegypti é o lixo nas residências.