Apuração para eleição do Sismmar continua
Foto: Victor Simião/ CBN Maringá

Disputa

Apuração para eleição do Sismmar continua

Por Victor Simião em 09/10/2019 - 11:05

A eleição ocorreu nessa segunda-feira (7) e terça-feira (8). Houve pedido de impugnação de nove urnas, mas a comissão eleitoral decidiu por apenas uma.

Player Ouça o boletim

Já passa de 10 horas a apuração das urnas eleitorais. A expectativa era a de que o resultado fosse conhecido ainda na madrugada desta quarta-feira (09), o que não ocorreu. E pela manhã, uma das chapas pediu a impugnação de 9 urnas, das 29 que foram utilizadas. O motivo seria o não cumprimento das regras para as urnas.

Após uma série de discussões, a comissão eleitoral decidiu impugnar apenas uma - a da Maringá Previdência, porque faltou o lacre superior. Mas, segundo apurou a CBN, não havia indícios de fraude.

A eleição para a escolha da nova diretoria do Sismmar ocorreu na segunda (07) e terça (08). Quatro chapas disputam. Quem vencer fica durante quatro anos à frente do sindicato. 

A posição é estratégica para movimentações políticas na cidade. Não à toa, a maior parte dos candidatos é ligada a partidos políticos de esquerda.

Mais de 5 mil servidores estavam aptos a votar. 

Até por volta das 10h30, mais de 2500 votos tinham sido computados. As chapas 1 e 2 tinham registrado mais de 800 votos para cada uma delas. 

A 1 é formada pela atual gestão do Sindicato dos Servidores Municipais.

A chapa 3 havia registrado quase 200 votos. E a 4, cerca de 700. 

Tudo indica que deve haver um segundo turno. Para vencer em turno único, a chapa deve receber 50% dos votos sozinha.

Há outras prerrogativas para uma nova eleição em caso de urnas impugnadas, mas tudo depende de como irá terminar esta apuração.

A expectativa é a de que o resultado seja conhecido até as 13h.

Atualização às 15h: Com a impugnação da urna 5, da Maringá Previdência, o resultado do primeiro turno da eleição está em aberto. Apuradas 28 das 29 urnas, o resultado parcial aponta disputa no segundo turno entre as chapas 2 e 1.

Chapa 2 (Priscila Guedes e Carlos Alberto Máximo): 1.171 votos

Chapa 1 (Iraídes Baptistoni e Carlinhos Specian): 1.151 votos

Chapa 4 (Moisés Rebouças e Cibele Campos): 987 votos

Chapa 3 (Tom Martins e José Ademir Fraiman): 245 votos

A urna 5, da Maringá Previdência, é a segunda maior em número de votantes, com 558 servidores filiados. A nova votação deverá ocorrer dentro de um prazo de 10 dias.

A data do segundo turno ainda será decidida pela comissão eleitoral

Notícias da mesma editoria