Após reunião, empresas que produzem odor passam por vistoria em Maringá
foto ilustrativa/arquivo/PMM

Fiscalização

Após reunião, empresas que produzem odor passam por vistoria em Maringá

Por Victor Simião em 20/05/2019 - 18:17

Trabalho envolve Sema, IAP e outras entidades. De janeiro a maio, foram feitas 580 reclamações de mau cheiro na cidade.

Player Ouça a reportagem

A Secretaria de Meio Ambiente e Bem Estar Animal inicia uma fiscalização nas potenciais empresas que causam mau cheiro em Maringá. O trabalho começa nessa terça-feira (21) e deve durar ao menos um mês. Fiscais da Sema, IAP, Bombeiros e outras entidades vão passar por 10 empresas, sempre às terças e quintas. São locais que ofertam serviços de autofossas, coleta de resíduos, compostagem e abatedouros, por exemplo.

Apesar de ser uma fiscalização, o objetivo não é criar problemas para as empresas, tanto que elas já sabem que vão ser vistoriadas. A decisão foi tomada no dia 06 deste mês, após uma reunião entre empresários e poder público.

A Sema monitora 20 empreendimentos potencialmente causadores de odores desagradáveis. Dois deles receberam uma multa de R$ 2, 2 milhões cada.

Não é preciso terrorismo fiscal, diz o secretário de Meio Ambiente, Marco Antonio Azevedo.

De janeiro a maio de 2019, foram feitas 580 reclamações relativas ao mau cheiro em Maringá pelo 156. O mês com o maior número foi janeiro: 224. Depois, só vem caindo.

Desde novembro a Prefeitura de Maringá em parceria com outros grupos realiza ações para descobrir as causas do mau cheiro.

No momento, lavanderias indústrias também estão sendo fiscalizadas.

Notícias da mesma editoria