Aplicação irregular de agrotóxico está matando abelhas e bichos da seda
Imagem ilustrativa/Foto: Reprodução/internet

Astorga

Aplicação irregular de agrotóxico está matando abelhas e bichos da seda

Paraná por Luciana Peña em 19/02/2020 - 09:18

É o que alegam agricultores de Astorga. São 35 produtores que calculam um prejuízo de R$ 200 mil nos últimos 15 dias quando os animais começaram a morrer. Uma reunião na tarde desta quarta-feira (19) vai discutir o assunto.

A reunião será em Tupinambá, distrito de Astorga. 35 agricultores que produzem abelhas e bicho da seda vão se reunir para discutir a aplicação de agrotóxico em lavouras de cana-de-açúcar e soja. Os agricultores alegam que sempre sofreram perdas por causa de agrotóxico pulverizado nas lavouras vizinhas. Mas nos últimos 15 dias a situação se agravou diz a agricultora Cláudia Kamiato, uma das afetadas. Ela cria bicho da seda e o filho dela é apicultor.

Alguns agricultores fizeram denúncia ao Ministério Público. Eles esperam que os responsáveis pela contaminação  sejam identificados e paguem pelos prejuízos. As perdas em média são de 4 mil e 500 reais por produtor. Mas pelo menos  21 agricultores perderam tudo. A esperança também é que a fiscalização seja mais rigorosa para que isso não volte a acontecer. É o que diz João Donizete Saldan, supervisor de indústria de fios de seda que compra casulos do bicho da seda produzidos em Astorga, Sabaudia e Munhoz de Melo. 

A reunião vai ser no salão da Igreja às 14h.