Alerta sobre abuso de autoridade
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Alerta sobre abuso de autoridade

Por Diniz Neto em 30/11/2018 - 10:06
Player Ouça o boletim

30 ANOS DE VIDA PÚBLICA

O deputado federal Ricardo Barros realizou ontem, em Maringá, o evento anual de comemoração do seu aniversário. O evento reuniu mais de mil pessoas no centro de eventos Vivaro. Os presentes eram, em grande número, prefeitos, vices, vereadores, deputados estaduais e federais, presidentes de partidos, lideranças empresariais e de diversos setores profissionais e produtivos. Também compareceram, em grande número, muitos ex-prefeitos.

No evento deste ano, 2018, Ricardo Barros comemorou 30 anos de vida pública. Ele foi eleito prefeito de Maringá no dia 15 de novembro de 1988, dia do seu aniversário de 29 anos.

Ele apresentou um vídeo sobre sua atuação política nestes anos, em que foi prefeito, deputado federal, candidato ao Senado, em 2010 (quando fez 2.190.539 votos – 20% dos votos válidos para o Senado), novamente deputado federal, ministro da Saúde (de maio de 2016 a abril de 2018) e reeleito deputado federal em 2018.

 

DISCURSO FOI ALERTA SOBRE ABUSO DE AUTORIDADE

Ricardo fez um discurso em que denunciou o perigo do abuso de autoridade. Também falou da disfunção de órgãos de controle, que deveriam julgar os atos administrativos dos gestores públicos após os mandatos, punindo infratores. Porém, segundo ele, atualmente há uma ingerência antecipada na gestão público, impedindo a realização de planos de governo e o cumprimento de compromissos de campanha.

Ele citou o exemplo dos contornos de Maringá. O Contorno Norte levou cinco anos para ser executado. O novo Contorno Sul teve o seu início há 10 anos, com o convênio firmado pelo prefeito Silvio Barros e o governo federal para a realização do projeto.

Há sete anos o orçamento da União tem recursos para o início das obras do Contorno, que não conseguem sair do papel, por ingerências externas.

No orçamento de 2019 está incluído no orçamento, nas emendas da bancada federal do Paraná, R$ 50 milhões para o início da obra. Sempre uma esperança para que ocorra.

O deputado adiantou que atuará na defesa dos gestores públicos. Para ele, até há pouco tempo, todos era inocentes até prova em contrário. Hoje, todos os políticos são culpados, até prova em contrário. Esta situação está auxiliando a paralisar as gestões públicas em todos níveis, União, Estados e Municípios.

 

R$ 100 MILHÕES PARA MARINGÁ E REGIÃO

A governadora Cida Borghetti está na região. Nesta sexta-feira, dia 30 de novembro, às 14h30, na ACIM, ela anunciará investimentos de cerca de R$ 100 milhões para a região.

Os investimentos se destinam a uma nova unidade do Tecpar, à Universidade Estadual de Maringá (UEM), além de melhoria em escolas estaduais da região e infraestrutura. Também serão assinados protocolos com empresas dentro do programa Paraná competitivo.

 

PROJETO SOBRE AS CALÇADAS É RETIDADO DE PAUTA POR DUAS SESSÕES

Ontem, quinta-feira, dia 29 de novembro, falamos aqui sobre o projeto em pauta, na Câmara, que estabelece novas normas para as calçadas.

Não foi a primeira vez que o projeto chegou ao plenário e foi retirado.

Já conversei com vereadores sobre o que está sendo modificado. O vereador Sidnei Telles, que é engenheiro, me disse que as normas foram readequadas para favorecer o cidadão, o contribuinte. No entanto, muitos vereadores não têm o mesmo entendimento.

Um deles é o vereador Chico Caiana. Para ele, não é possível passar os problemas das calçadas para o contribuinte resolver. Ele lembrou que o cumprimento da lei exigirá investimentos. O custo das obras em calçadas foi citado por nós ontem, aqui no ‘O Assunto é Política’. O projeto poderá voltar à pauta na sessão do dia 11 de dezembro, a penúltima sessão ordinária de 2018.

Para ser votado em definitivo, neste ano ainda, o projeto precisaria ser aprovado no dia 11 e no dia 13, sem emendas.

Acredito que as normas precisam ficar mais claras para os vereadores e também para a população. Afinal, quem vai ter custos em relação a esta lei são os donos de terrenos.

 

CAMPANHA PEDE DENÚNCIA DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

A Secretaria da Mulher da Prefeitura de Maringá, por meio do Centro de Referência e Atendimento à Mulher Maria Mariá (CRAMMM), está realizando a campanha "16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher". A ação, que objetiva promover a conscientização e incentivar denúncias, ocorre de 25 de novembro a 10 de dezembro, com diversas palestras. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.

Mundialmente, a campanha "16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher" se inicia no dia 25 de novembro, Dia Internacional da Não

Violência contra a Mulher, passando pelo dia 6 de dezembro, Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e se encerra no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.