Além de Moro, tem mais um maringaense na lista de Bolsonaro
Acompanhe O Assunto é Política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Além de Moro, tem mais um maringaense na lista de Bolsonaro

Por Diniz Neto em 01/11/2018 - 10:02
Player Ouça o boletim

MINISTROS DE BOLSONARO

Neste momento deve estar começando uma reunião entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e o juiz federal Sérgio Moro.

Segundo fontes próximas ao presidente e ao maringaense, aconteceu uma reunião na semana passada, antes do segundo turno, entre Paulo Guedes e Moro. Neste encontro, Moro colocou algumas condições para aceitar o Ministério.

Hoje pela manhã, dentro do avião que o leva de Curitiba ao rio de janeiro para o encontro com Jair Bolsonaro, Sérgio Moro afirmou que a aceitação do convite depende da aceitação e implantação de uma agenda, que será discutida hoje.

O Ministério da Justiça deverá incorporar a Segurança Pública. Ou seja, terá sob seu comando direto a Polícia Federal. Outra condição: A decisão sobre os ocupantes dos cargos será de exclusiva competência de Moro, não haverá indicação e nem ingerência política.

Atendidas estas condições está aberto o caminho para que Sérgio Moro aceite o convite de Jair Bolsonaro.

Moro, uma vez ministro, será o “xerifão” do governo e do Brasil. Com ele deverá se fortalecer a Polícia Federal, o Ministério Público e o Poder Judiciário, com muitas medidas e ações práticas de combate à corrupção, ao crime organizado e à violência.

Nunca é demais lembrar que o Brasil ultrapassou a marca de 60 mil assassinatos por ano. Não por acaso, a segurança foi uma das áreas eleitas como prioritárias pelos eleitores, com a eleição de muitos policiais militares, federais e civis. Na nossa região, por exemplo, foram eleitos os Sargento Fahur, o deputado federal mais votado do Paraná em 2018, o Delegado Jacovós e o Soldado Adriano José.

A população quer medidas duras e objetivas conta a corrupção e a violência.

 

OUTRO MARINGAENSE NA LISTA

Vocês lembram que nós falamos durante a campanha que um maringaense havia sido sondado para ser ministro de Bolsonaro?

Sim, há outro maringaense na lista de possíveis ministros.

É um empresário, muito bem-sucedido, qualificado, experiente, por isto mesmo, lembrado por Bolsonaro ainda na campanha presidencial.

Vamos aguardar para ver se o contato inicial será confirmado com o convite. Será muito bom se Maringá tiver mais um maringaense no ministério.

Vamos acompanhar e informar os ouvintes.

 

MINISTÉRIO DAS CIDADES

A proposta de extinção do Ministério das Cidades colocou as entidades municipalistas e os prefeitos sob alerta. Eles querem uma reunião urgente com o presidente eleito.

 

Pelo jeito, as ideias municipalistas defendidas e anunciadas por Bolsonaro serão implementadas de forma diferente, nova, rompendo com as práticas tradicionais, herdadas dos governos do PT.

 

AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE

Três maringaenses estiveram na reunião que Luiz Antonio Nabhan Garcia organizou entre ruralistas e o então candidato presidente, Jair Bolsonaro.

Nesta oportunidade, os ruralistas pediram a Bolsonaro que não fizesse a fusão dos Ministérios da Agricultura e Meio Ambiente.

Os ambientalistas também pediram o mesmo a Bolsonaro. Mas a fusão dos ministérios continua na pauta do novo governo federal.

Eduardo Jorge, do Partido Verde, que foi candidato a vice-presidente na chapa com Marina Silva, da Rede, disse que a fusão da Agricultura com o Meio Ambiente é uma “asneira” e sugeriu a fusão dos ministérios do Meio Ambiente, Cidades e Energia.

 

UMA NOVA E SURPREENDE GRAVAÇÃO

Para encerrar o último “O Assunto é Política” antes do feriadão, uma informação importante.

Tivemos uma gravação que agitou a política, no mês de outubro. Deve “aparecer” uma outra gravação que promete muitas emoções na aldeia. Na linha do “aqui se faz, aqui se paga”. Vamos aguardar.

Novembro promete fortes emoções.

 

MANDE SUGESTÕES E OPINIÕES

Quer opinar, comentar, repassar informações? Comente no Facebook, mande e-mail para oassuntoepolitica@cbnmaringa.com.br ou mensagem para o Whatsapp (44) 9 9877-9550 para Diniz Neto. Sua participação é muito importante.