Água e saneamento em pauta
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20 (Foto: redação)

O Assunto é Política

Água e saneamento em pauta

Por Diniz Neto em 13/09/2019 - 14:25
Player Ouça o boletim

13 de setembro, sexta-feira. Faltam 109 dias para o fim de 2019.

Dia Nacional da Cachaça. O dia 13 de setembro foi escolhido em homenagem a data em que a cachaça passou a ser oficialmente liberada para a fabricação e venda no Brasil, em 13 de setembro de 1661.

Esta legalização só aconteceu após uma revolta popular contra as imposições da Coroa portuguesa, conhecida como "Revolta da Cachaça", ocorrida no Rio de Janeiro. Até então, a Coroa portuguesa impedia a produção da cachaça no país, pois o seu objetivo era substituir esta bebida pela bagaceira, uma aguardente típica de Portugal.

A cachaça tem em média 40% de teor alcoólico e considerada um produto cultural brasileiro. Ela tem vários sinônimos e alguns deles bastante curiosos como mata-bicho, branquinha, parati, bicha, “água que passarinho não bebe”, marvada, veneno, boa, “aquela que matou o guarda” e outros apelidos...

 

Na coluna de hoje:
- ÁGUA E SANEAMENTO EM PAUTA
- MAIS DE 12 ANOS DE LEI DO SANEAMENTO
- SOS RIOS DO PARANÁ
- EVENTO DO AVANTE EM MARINGÁ
- ARILSON CHIORATO VAI PRESIDIR O PT NO PARANÁ
- TETO DE GASTOS
- TECPAR EMITE NOTA
- QUATRO CHAPAS NA DISPUTA DO SISMMAR
- USO DO PRÉDIO DO CMEI VANOR HENRIQUES EM INVESTIGAÇÃO

ÁGUA E SANEAMENTO EM PAUTA
Na semana que vem, segunda-feira, 16 de setembro, às 19 horas, na ACIM, a Agência Reguladora do Paraná (AGEPAR) realizará uma audiência pública para ouvir a população sobre saneamento.
A Agência está realizando 10 audiências, em diferentes regiões do Paraná, recolhendo informações que serão utilizadas em propostas de regulamentação do saneamento do estado.
Há muito a ser feito nessa área, no estado.

 

MAIS DE 12 ANOS DE LEI DO SANEAMENTO
O Instituto Trata Brasil mantém um site, com muitas informações sobre o saneamento no Brasil.
São quase 13 anos da Lei do Saneamento Básico, o importante marco regulatório dessa infraestrutura tão importante, mas tão esquecida. A Lei 11.445, de janeiro de 2007, estabelece as diretrizes nacionais para o setor, mas também trouxe regras e introduziu um conjunto de novos instrumentos de gestão, como a regulação e o planejamento com vistas a melhorar a eficiência das empresas operadoras e se chegar, enfim, à almejada universalização.
Nos últimos anos o saneamento básico ocupou uma agenda prioritária no país, principalmente em função de suas carências configuradas nas crises sanitárias, causada pelo mosquito transmissor aedes aegypti (dengue, zika e febre chikungunya), e hídrica das regiões Sudeste e Nordeste.
A Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016 também tratou do tema, e isso contribuiu muito para levar a discussão aos cantos mais remotos do país, às áreas pobres e distantes, além de bairros nobres.
No entanto, os problemas continuam crescentes, com a necessidade de implementação de muitas medidas e, especialmente, investimentos e ações efetivas para proteção dos recursos hídricos, abastecimento da população e mais, muito mais preservação ambiental.
Importante participar! Não basta denunciar e reclamar, tem que ajudar a mudar esta situação. Isto só será possível com a presença de muita gente na audiência pública, ao lado das autoridades e responsáveis pelo saneamento.

 

SOS RIOS DO PARANÁ
Também na semana que vem, dia 19, quinta-feira, às 13 horas, no auditório Dona Etelvina no bloco 7 de Unicesumar, acontecerá audiência pública do Piraponema.
Já falamos aqui dos problemas detectados com relação à qualidade da preservação dos nossos rios do Paraná, neste caso, dos rios das bacias do Pirapó (que abastece Maringá) e do Paranapanema.
Há necessidade de investimentos e cuidados para preservação. Isto é urgente, mas não há um movimento concreto nessa direção.
Enquanto não há uma mobilização da sociedade e da população em defesa dos rios, a situação se agrava e o passivo ambiental vai crescendo.
Qual o compromisso de tratamento que a Sanepar está assumindo com o governo para o futuro?  Existe tecnologia para começar a mudar o quadro. O importante é concretizar um planejamento e dar o primeiro passo, começar a cuidar e preservar os nossos rios. 

 

EVENTO DO AVANTE EM MARINGÁ
Neste sábado, 14 de setembro, a partir das 8h30, o Avante realizará um café da manhã para filiados, amigos e convidados, seguido da apresentação do advogado Rogério Calazans como seu pré-candidato a prefeito e de palestra da presidente estadual do partido, a psicóloga cristã Marisa Lobo.

 

ARILSON CHIORATO VAI PRESIDIR O PT NO PARANÁ
No domingo passado, o Partido dos Trabalhadores realizou convenções municipais, em todo o país.
Além de eleger as direções municipais, os filiados elegeram os delegados às convenções estaduais e à convenção nacional.
A chapa do deputado Arilson Chiorato elegeu 85% dos delegados que votarão no Congresso Estadual, no dia 19 de outubro. Ou seja, Arilson Chiorato deverá ser eleito presidente estadual do PT no dia 19 de outubro.
A chapa da deputada federal Gleisi Hoffmann elegeu 54% dos delegados à convenção nacional. Ou seja, ela deverá ser confirmada presidente nacional do PT.

 

TETO DE GASTOS
O deputado federal Enio Verri (PT) gravou ontem pela manhã entrevista com Mirian Leitão, que foi ao ar ontem à noite, na Globo News. O tema foi a Emenda Constitucional 95 que trata do teto de gastos.
Enio foi entrevistado e debateu o tema com o deputado federal Felipe Rigoni (PSB).
O programa irá ao ar em reprises, em vários horários.  

 

TECPAR EMITE NOTA
O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), distribuiu nota informando que o desenvolvimento de seu Centro de Biotecnologia Industrial em Maringá é estratégico tanto para o Tecpar quanto para o Governo do Estado e está em linha com a orientação do governador Carlos Massa Ratinho Junior, de regionalizar investimentos, para levar empresas, emprego e renda para o interior do Paraná, bem como desenvolver talentos com perfil tecnológico.
O Codem e lideranças de Maringá têm estado em contato permanente com o Tecpar e o governo do Paraná. Há ajustes que precisam ser concretizados garantindo os recursos para os investimentos. Muitos deles já realizados.
O presidente do Tecpar, Jorge Augusto Callado, estará em Maringá, dentro de alguns dias, para tratar de assuntos relacionados à unidade do instituto no Parque Tecnológico.

 

QUATRO CHAPAS NA DISPUTA DO SISMMAR
Quatro chapas estão inscritas para a eleição do Sismmar:
Chapa 1 - No Rumo Certo - Presidente: Iraídes Baptistoni; vice: José Carlos Specian. Chapa 2 - Sindicato é Pra Lutar - Presidente: Priscila Guedes da Luz; vice: Carlos Alberto Máximo.
Chapa 3 - Independência ou Morte - Presidente: Antonio Dias Martins; vice: José Ademir Fraiman.
Chapa 4 - Mudança Já - Presidente: Moisés Rebouças Santos; vice: Cibele Cristina Telles Campos.  
A eleição do Sismmar acontecerá, no primeiro turno, dias 7 e 8 de outubro.
Caso nenhuma das chapas consiga 50% dos votos mais um voto, haverá o segundo turno, com disputa entre as duas chapas mais votadas, nos dias 21 e 22 de outubro.

 

USO DO PRÉDIO DO CMEI VANOR HENRIQUES EM INVESTIGAÇÃO
Assunto em investigação: foi construído um novo prédio para Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) na região do antigo CMEI Vanor Henriques.
Após a construção do novo CMEI, o prédio antigo foi cedido pela prefeitura a uma igreja para realização de atendimento de terapêutico de dependentes químicos.
O Conselho Tutelar se manifestou imediatamente solicitando que o prédio fosse utilizado para atendimento a crianças, em especial com a criação de turmas dos infantil 0 e infantil 1. O prédio atenderia a demanda por vagas do Jardim Catedral, Cidade Alta 1 e 2, Madri, Jardim Paraíso, Parque Tarumã 1 e 2 e Edvaldo Bueno.
Moradores também fizeram abaixo-assinado. A promotoria da Infância e da Adolescência também pediu providências e investigação sobre o uso do prédio.
Os conselheiros tutelares que assinaram o pedido para a continuidade do uso do prédio como CMEI foram Nivaldo Fernandes, Néia Maria e Renata Gomes. 

Notícias da mesma editoria