Agora vai?
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Agora vai?

Por Diniz Neto em 01/02/2019 - 10:02
Player Ouça o boletim

1º DE FEVEREIRO DE 2019

Começa hoje o novo mandato legislativo nas assembleias estaduais e no Congresso Nacional.

Falamos ontem deste hiato que acontece entre a posse dos governadores e do presidente da República e os legisladores. Janeiro fica sendo um mês de espera, de teorias, de disputas internas para as mesas diretoras das assembleias legislativas e das duas casas do Congresso Nacional – a Câmara dos Deputados e o Senado.

No Congresso Nacional a mudança das datas de posses é defendida pela deputada federal Luiza Erundina, do PSOL, há alguns anos. Aos 84 anos e começando o seu sexto mandato, tem a maior idade entre todos os 513 parlamentares que assumem hoje. Ela nasceu em 30 de novembro de 1934 (84 anos), em Uiraúna, Paraíba.

Detalhe: A paranaense Luísa Canziani, filha do deputado Alex Canziani, que foi candidato ao Senado, será a mais jovem entre todos os parlamentares, com 22 anos. Nasceu em Londrina, em 11 de abril de 1996.

Inédito: Esta é a primeira vez que duas mulheres têm a menor e a maior idade entre todos os 513 deputados federais.

Por falar em mulheres deputadas, Maria Victória Borghetti Barros assume hoje o seu segundo mandato, no dia do seu 27º aniversário. Ela nasceu em Maringá, no dia 1º de fevereiro de 1992, filha de Cida Borghetti e do prefeito de Maringá, à época, Ricardo Barros.

Ainda sobre a participação da mulher nestas legislaturas que começam hoje: A Câmara dos Deputados passará a ter 77 deputadas federais. No atual mandato elas são 53. Crescem de 10% para 15% da composição da Câmara.

Pelo Paraná assumem hoje cinco deputadas federais Gleisi Hoffmann (PT), Leandre Dal Ponte (PV), Christiane Yared (PR), Luiza Canziani (PTB) e Aline Sleutjes (PSL). O número sobe de duas para cinco deputadas federais pelo Paraná.

Para a Assembleia Legislativa do Paraná foram eleitas Maria Victória (Progressistas), Cristina Silvestri (PPS), Mabel Canto (PSC) e Luciana Rafagnin (PT). Continuarão sendo 4 deputadas. 

MARINGAENSES TOMAM POSSE

Já falamos bastante sobre eles, mas hoje é o dia da posse dos deputados eleitos por Maringá.

Estaduais: Dr. Batista (PMN), Homero Marchese (PROS), Do Carmo (PSL) e Soldado Adriano (PV).

Federais: Sargento Fahur (PSD), Enio Verri (PT), Luiz Nishimori (PR) e Ricardo Barros (PP).

PRESIDENTES DA ASSEMBLEIA, CÂMARA E SENADO

No Paraná, Ademar Traiano (PSDB) deve ser reeleito presidente da Assembleia Legislativa. Ele assume para o seu oitavo mandato consecutivo.

A Assembleia teve uma renovação de 40%, com deputados de 20 partidos políticos: PT, DEM, MDB, PDT, PMN, PODE, PP, PPL, PR, PRB, PROS, PSB, PSC, PSD, PSDB, PSL, PTB e PV.

Na Câmara dos Deputados, que terá uma renovação de 47,3% (a maior, em 20 anos), Rodrigo Maia (DEM) parece imbatível na reeleição para presidir a casa. O maringaense Ricardo Barros (PP) disse que manterá a sua candidatura avulsa a presidente. Até agora são sete candidatos. A eleição deverá acontecer às 18 horas.

30 partidos elegeram deputados federais.

No Senado, que teve 87% de renovação, a maior da história, Renan Calheiros foi confirmado candidato a presidente pelo MDB, com 7 votos contra 5. Como a votação deverá ser secreta, as suas chances de ser reeleito presidente aumentaram bastante. Até agora são oito candidatos. Um deles é o paranaense Alvaro Dias (PODE). A votação deverá acontecer às 8 horas.

21 partidos elegeram senadores.

CÂMARA MUNICIPAL REALIZA PRIMEIRA SESSÃO DE 2019

Em Maringá, a Câmara Municipal também realizará sessão hoje, às 19h30. Será uma sessão especial para a posse dos suplentes dos vereadores que se elegeram deputados estaduais. Professor Niero (PV) e o médico Dr. Jamal (PR).

Na sessão também serão escolhidos os membros das comissões, para 2019. 

COMISSÕES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E DO SENADO

A formação das comissões dos poderes legislativos estaduais e nas duas casas do Congresso Nacional ocorrem por indicação dos partidos. Os partidos indicam de acordo com a sua representatividade, ou seja, conforme o número de parlamentares.

Esta escolha devera acontecer na semana que vem.

Agora vai? Bem, temos que lembrar que o presidente está hospitalizado.

A lista de medidas urgentes só vai aumentando. Há muitas indefinições preocupantes. Uma delas é o que será feito em relação às micro e pequenas empresas.

Notícias da mesma editoria