A luta sem fim entre responsabilidade e populismo
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

A luta sem fim entre responsabilidade e populismo

O Assunto é Política por Diniz Neto em 20/11/2019 - 10:51

 

Na coluna de hoje:

- DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

- BAIRROS

- TODOS SOMOS IGUAIS, MAS ALGUNS SÃO MAIS IGUAIS

- TRANSPARÊNCIA

- DIA DA BANDEIRA

- PROJETO DA NOITE DOS MORCEGOS

- GESTÃO FISCAL: O CASO DE PORTO ALEGRE

- RESPONSABILIDADE X POPULISMO

- EMPREENDEDORISMO PARA MOTORISTAS DE APLICATIVOS

- EMPREENDEDOR 4.0 – VI SEMANA DA MICRO E PEQUENA EMPRESA PARANAENSE

 

20 de novembro, quarta-feira. Faltam 41 dias para o fim do ano.

 

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

20 de novembro o Dia da Consciência Negra, em todo o país. A data homenageia Zumbi, um pernambucano que nasceu livre, mas foi escravizado aos seis anos de idade. Mais tarde ele voltaria para sua terra natal e seria líder do Quilombo dos Palmares. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695.

A data é uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Também serve para avaliar o impacto que dos negros no desenvolvimento da identidade cultural brasileira.

A música, a política, a religião e a gastronomia entre várias outras áreas foram profundamente influenciadas pela cultura negra. Este é um dia de comemorar e valorizar a cultura afro-brasileira.

 

-------

 

BAIRROS

Ontem comentei sobre a situação nada encantadora de bairros de Maringá.

Alguns ouvintes me mandaram fotos, nada animadoras, sobre alguns pontos.

Lixo, mato e outros problemas.

Agradeço a todos que estão acompanhando a coluna, ouvindo a CBN e interagindo.

 

TODOS SOMOS IGUAIS, MAS ALGUNS SÃO MAIS IGUAIS

Todos somos iguais, é o que afirma a Constituição. Todas as leis deveriam garantir esta igualdade. No entanto, há alguns brasileiros mais iguais do que outros.

São os privilégios.

Alguns defendem radicalmente o fim de todos os privilégios. Ou seja, vantagens para ninguém.

No serviço público existem as carreiras de Estado. Elas dão muitos benefícios e salários acrescidos de verbas, como a representação.

Fiquei sabendo que alguns servidores da Prefeitura trabalham, unidos e em segredo, formulando uma proposta de projeto de lei que vai beneficiar pelo menos três categorias.

Estou buscando mais detalhes. Mas é importante que os servidores e o sindicato, especialmente a nova gestão, acompanhem esta situação, que ocorre silenciosamente.

Falta o disparate de chegar à Câmara com pedido de regime de urgência.

Quem tiver detalhes, por favor, pode encaminhar para a CBN.

 

TRANSPARÊNCIA

A transparência é um dever do setor público. Tudo que acontece em silêncio, às escondidas, é porque não prosperaria se fosse feito com a devida publicidade e conhecimento de todos.

Se é bom para todos, se promove o bem comum, se é o correto, o certo, se cumpre a lei, não tem problema que seja divulgado.

Não é possível ampliar privilégios, mais vantagens, ganhos desproporcionais.

Há casos que vão precisar ser revistos, inclusive. A reforma administrativa, que começa agora a ser debatida no Congresso, vai chegar a estes nichos de poder.

Revisões vão demorar, é certo. Haverá polêmica. Quem tem vantagens não quer perde-las. Mas a igualdade só será conquistada se começarmos a reduzir as desigualdades. É passo a passo, a caminhada é longa, porém é preciso começar. O desmonte começa por não se permitir nenhum novo privilégio. 

 

GESTÃO FISCAL: O CASO DE PORTO ALEGRE

Porto Alegre reverteu um rombo fiscal de uma década com medidas que estão no pacote do ministro Paulo Guedes (Plano Mais Brasil).

A Prefeitura congelou reajuste de salários, cortou despesas e fez revisão no IPTU.

A reportagem que vi é assinada por Eduardo Rodrigues, em O Estado de São Paulo (Estadão).

Depois de passar a última década inteira no vermelho, Porto Alegre voltará a ter superávit em 2020, após ter realizado um laboratório das reformas fiscais propostas agora pelo governo federal. Com mudanças nas carreiras de servidores, na Previdência municipal e com o arrocho nas despesas da prefeitura, a capital gaúcha reduziu o déficit fiscal de R$ 379 milhões em 2016 para R$ 22 milhões neste ano. Para 2020, a estimativa é fechar com superávit de R$ 42,7 milhões.

Para inverter a curva dos resultados do município, o prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) promoveu cortes extensivos de despesas de custeio, não concedeu reajustes aos servidores e conseguiu cortar gratificações. Pelo lado das receitas, ampliou a cobrança de dívidas e fez uma ampla revisão nas bases do IPTU.

Pelas projeções da prefeitura, as medidas já aprovadas significarão, em dez anos, R$ 2,345 bilhões a mais de receitas e R$ 2,698 bilhões a menos em despesas. O impacto do que foi aprovado até agora em reformas de pessoal e aumento da arrecadação é de mais R$ 5 bilhões em dez anos, segundo informações do prefeito da capital gaúcha.

 

RESPONSABILIDADE X POPULISMO

Sob o ponto de vista de gestão a notícia é excelente. No entanto, o prefeito Nelson Marchezan Júnior, de Porto Alegre, tem problemas de popularidade.

O que acontecerá no ano que vem? Posso antever uma repetição do que aconteceu em Maringá no ano de 2016. A campanha será em cima de promessas para os servidores, de reajustes, de benefícios, de mais gastos. Será de promessas de obras e serviços, de redução de valores de tributos. Ou seja, a velha e básica fórmula de gerar déficit: menos receitas, mais despesas.

O que ocorre em relação a estas promessas é que simplesmente a conta não fecha...

Quando se aumentam despesas de pessoal e de custeio, tem que se reduzir investimentos, obras e serviços. Não tem de onde tirar. Neste caso o prejuízo é da população, prejuízo direto e objetivo.

A gestão pública precisa ser feita com equilíbrio. Onde a responsabilidade seja compartilhada com a sociedade, a população e os servidores, com ampla transparência e aprovação, passo a passo, do que precisa ser feito.

Tem que haver diálogo (real), não aquele feito para redes sociais, Twitter e WhatsApp. Tem que haver correção de rumos quando é necessário.

Tenho conversado com alguns amigos servidores públicos sobre a reforma administrativa e os tempos que virão.

Não existe dinheiro público. Existe arrecadação de impostos. Não dá para fazer tudo que todos querem e necessitam. Por isso a necessidade de falar sempre a verdade, mostrar a realidade, fazer orçamento real, com prudência, prevendo uma receita possível de acontecer e fixando despesas com austeridade e realismo.

Acho que Nelson Marchezan corre riscos políticos graves. Terá dificuldades para se reeleger.

Se um populista ganhar, em um ano jogará todas as reformas no lixo e voltará a comprometer o futuro da cidade.

Qualquer semelhança com a New Gothan City não é mera coincidência.

 

DIA DA BANDEIRA

Ontem a Câmara realizou sessão ordinária. Dia 19 de novembro, Dia da Bandeira.

Mas não houve menção à data.

Observador atento lembra que além de uma homenagem ao símbolo nacional, poderia ter sido cantado o Hino Nacional.

No entanto a data passou em branco na Câmara.

 

PROJETO DA NOITE DOS MORCEGOS

Não bastassem recentes performances públicas do Homem Aranha, Maringá está prestes a se tornar a Gothan City brasileira.

Recebi cópia do parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Maringá sobre projeto de lei que o vereador Flavio Mantovani (Cidadania) protocolou no dia 23 de outubro.

O projeto pretende incluir no calendário oficial do município a “Noite dos Morcegos”.

Sim, é isso mesmo, “Noite dos Morcegos”.

O parecer da CCJ é favorável. Dependendo do parecer das demais comissões o projeto poderá ser incluído na Ordem do Dia para debate e votação.

Júbilo na sala de justiça municipal, em especial para Batman, o homem morcego, e o seu inseparável amigo Robin. Nesta sala, cada vez mais alegre e delirante, parece que sempre tem lugar para mais um super-herói ou um super projeto.

 

EMPREENDEDORISMO PARA MOTORISTAS DE APLICATIVOS

A Ampec Maringá em parceria com Driver's Support , está preparando um dia especial para os Motoristas de Aplicativos e empreendedores de Maringá e região.

Dia 25 de novembro, das 13h30 às 16h00, à rua Santos Dumont, 1013, Zona 3, Maringá.

Investimento de R$ 20. Inscrições com Fabíola da Driver's Support - (44) 99930-9525

Informações (44) 984365228, com Sara

 EMPREENDEDOR 4.0 – VI SEMANA DA MICRO E PEQUENA EMPRESA PARANAENSE

Palestra sobre “Como melhorar resultados em Tempos de Mudanças”.

O que é o empreendedorismo 4.0? O termo empreendedorismo 4.0 deriva da indústria 4.0 que prevê o uso de novas tecnologias. Com esses avanços, é possível produzir itens personalizados e de acordo com a demanda em relação ao seu público alvo.

Com a tecnologia em alta os empreendedores têm dito por hábito pesquisar na internet sobre produtos e serviços antes de fechar seus negócios.

Você está preparado para esta Mudança?

Consultor e professor Nerildo Bezerra e o empresário e professor Jonas Bertão.

Dia 26 de Novembro, 19 horas, na Ampec Maringá, Rua Santos Dumont 1013, Zona 3 – Maringá.

Investimento R$ 20,00 + um brinquedo usado ou novo

Link para inscrição e pagamento: https://www.facebook.com/events/2211618999131266

Informações (44) 3029-3141 – Ampec Maringá.