60% dos pacientes que procuram o pronto-atendimento não são de urgência
Bia Fortunato/CBN Maringá

HUM

60% dos pacientes que procuram o pronto-atendimento não são de urgência

Por Luciana Peña em 05/07/2018 - 15:52

Eles deveriam buscar o serviço de um posto de saúde ou UPA. Quando um paciente com sintomas simples procura o HUM o resultado é a superlotação, demora no atendimento e gastos extras. E de cada dez pacientes que procuram o hospital, seis não têm sintomas de urgência e emergência, como princípio de infarto, derrame ou fraturas. É o que diz o médico Ênio Molina, chefe do pronto-atendimento do HUM. O hospital está fazendo uma campanha de conscientização junto à comunidade

Player Ouça a entrevista

Noticias Relacionadas