233 adolescentes cumprem medidas socioeducativas em Maringá
Imagem Ilustrativa/Foto: Arquivo/Agência Senado

Simase

233 adolescentes cumprem medidas socioeducativas em Maringá

Segurança por Luciana Peña em 02/12/2020 - 13:48

Esta semana os vereadores aprovaram a regulamentação do Simase - Sistema Municipal de Atendimento Socioeducativo, a versão local do Sinase, Sistema Nacional,  e uma espécie de SUS no atendimento a adolescentes em conflito com a lei. O sistema vai integrar as ações que são realizadas para garantir aos jovens um futuro dentro da lei.

Os adolescentes em conflito com a lei em Maringá são atendidos pela Sasc, Secretaria de Assistência Social. Em breve, a tarefa ficará a cargo do Simase- Sistema Municipal de Atendimento Socioeducativo. A regulamentação do serviço foi aprovada na Câmara Municipal esta semana.

A lei, de autoria do Executivo, estabelece como irá funcionar o Simase, um órgão que perpassará várias secretarias municipais.

O secretário de Assistência Social de Maringá, Ailton Morelli, explica que o município tem a tarefa de atender o adolescente em vários momentos, desde a infração mais leve, para a qual cabe apenas advertência, até a liberdade assistida e prestação de serviço comunitário.

Quando a infração é mais grave e a medida socioeducativa correspondente é a privação de liberdade, ou seja, internação no Cense, Centro de Socioeducação, o adolescente fica sob responsabilidade do Estado.

Dos casos sob responsabilidade do Município, são atualmente 233 adolescentes. E há exemplos inspiradores como o do adolescente que depois de um problema na escola se tornou contador de histórias numa biblioteca pública. [ouça no áudio acima]

O projeto do Simase foi aprovado em duas discussões no Legislativo.