2019 é o ano mais quente de série histórica
Imagem Ilustrativa/Pixabay/Domínio Público

Calor

2019 é o ano mais quente de série histórica

Por Victor Simião em 18/09/2019 - 18:31

O dado é da Estação Climatológica da UEM. A média está em 24,6ºC. Além disso, é o segundo ano mais seco desde 1976.

Player Ouça a reportagem

Sabe essa sensação de que 2019 tá mais quente e mais seco? Pois é, tá correta . Os dados da Estação Climatológica da Universidade Estadual de Maringá que o digam. Monitorando o nosso clima desde 1976, a Estação indica o seguinte até o momento: 2019 está sendo o ano mais quente da história: a média de temperatura é de 24,6ºC, valor também registrado em 2002.

Os dias mais quentes deste ano, registrados pela estação, foram 30 de janeiro e 17 de setembro, essa terça-feira: 37,1ºC. O dia mais frio também foi em setembro, no dia 06: 2,8ºC.

2019 também é o segundo ano mais seco da história, atrás apenas de 1978. É uma situação extrema. De janeiro até setembro o volume de chuvas está abaixo da média em todos os meses, com exceção de março. O mês com o maior volume de chuva foi janeiro, 201,4 milímetros - ainda assim, abaixo do esperado, que é de 215 milímetros.

O professor Leandro Zandonadi, coordenador da Estação Climatológica da UEM, explica o que tem acontecido. O Oceano Atlântico, que fica à direita do Brasil, em direção à Africa, tem estado com as águas mais frias. Essa condição cria UM bloqueio atmosférico, formado por ar quente e seco - o que impede a chuva, explica ele.

A última chuva registrada em Maringá ocorreu no dia 31 de agosto, após quase 50 dias de estiagem. A falta de precipitação significa também a redução de nuvens. Aí a consequência é direta: os raios solares atingem a terra com ainda mais impacto. Não à toa é comum a umidade relativa do ar ficar abaixo dos 30% em Maringá, explica Zandonadi.

O inverno termina no dia 23 de setembro. Até lá não deve chover. As máximas devem ficar acima dos 30ºC.

Notícias da mesma editoria