130 anos depois, ainda há uma herança maldita
Reprodução/contee.org.br

Abolição da escravatura

130 anos depois, ainda há uma herança maldita

Por Gilson Aguiar em 11/05/2018 - 10:36

A doutora em Ciências Sociais e professora da UEM - Universidade Estadual de Maringá -, Marivânia de Araújo, fala do preconceito racial no país e a marginalização da população afrodescendente. Ela considera que há muito o que ser feito para valorizar os negros. Segundo a professora da UEM, reconhecemos a herança afro em nossa cultura, mas não valorizamos os afrodescendentes no mercado de trabalho, nos cargos de decisão. Araújo lembra que em 13 de maio de 1888 se aboliu a escravidão, mas a condição dos negros não mudou após a libertação e a desigualdade continua um desafio ainda hoje. 

Player Ouça a entrevista

Noticias Relacionadas