Tudo que você precisa saber sobre as atletas maringaenses nas Paralimpíadas de Tóquio
As nadadoras Débora e Beatriz Carneiro e a judoca Meg Emmerich irão representar Maringá nos Jogos Paralímpicos de Tóquio | Foto: Divulgação

Chances de medalha

Tudo que você precisa saber sobre as atletas maringaenses nas Paralimpíadas de Tóquio

Esporte por Victor Ramalho/GMC Online em 24/08/2021 - 19:12

A abertura oficial dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2021 aconteceu nesta terça-feira (24), às 8h (horário de Brasília). Durante 13 dias, atletas do mundo inteiro disputarão medalhas em 22 modalidades e, mais uma vez, Maringá estará representada. Três atletas maringaenses compõem a delegação brasileira no Japão e vivem a expectativa de trazerem medalhas ao país.

A judoca Meg Emmerich, de 34 anos, e as nadadoras Débora e Beatriz Carneiro, de 23 anos, conhecidas como “as gêmeas da natação” vivem a expectativa por estrearem oficialmente nos jogos, o que deve ocorrer já neste fim de semana. Além das atletas, o também maringaense André Yamazaki está em Tóquio, como treinador da Seleção Brasileira Paralímpica de Natação.

Tanto Meg quanto Débora e Beatriz fazem parte da maior delegação paranaense da história em uma única edição dos Jogos Olímpicos. Ao todo, são 35 atletas, sendo 10 que disputaram as Olimpíadas e outros 25 que disputarão as Paralimpíadas, quebrando o recorde de 2016, quando 34 paranaenses disputaram os jogos do Rio de Janeiro.

As ‘gêmeas da natação’

O hobby que virou paixão. Débora e Beatriz disputam competições oficiais de natação desde a adolescência e já figuram entre as melhores atletas do país em suas modalidades desde meados de 2016. Ambas disputaram sua primeira competição internacional no Mundial da INAS, no México, em 2017.

Entre as principais conquistas, Débora conta com um bronze nos 100m peito no Mundial de Londres 2019; ouro nos 100m peito e prata nos 100m medley nos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019, enquanto Beatriz já conquistou um ouro nos 200m medley, prata nos 100m peito e bronze nos 200m livre nos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019; prata nos 100m peito, no Mundial da Cidade do México, em 2017.

Competidoras na categoria S14, elas realizam sua estreia oficial nos Jogos de Tóquio na sexta-feira, 27, a eliminatória do revezamento 4×100 misto. No sábado, 28, acontece a eliminatória dos 100 metros peito e, na segunda-feira, 30, dos 200 metros medley.

Primeira judoca representando o Paraná na história dos Jogos Paralímpicos é maringaense

Meg Emmerich é considerada uma atual promessa do judô paralímpico brasileiro. Atualmente, ela é a segunda colocada nos +70kg do ranking da Federação Internacional de Esportes para Cegos e, em 2021, conquistou o pódio em todas as competições que disputou.

A esportista iniciou no judô aos 15 anos de idade e, entre suas principais conquistas, estão o ouro nos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019; bronze no Campeonato Mundial 2018 em Portugal; prata no Campeonato das Américas 2018 no Canadá.

Graças a sua performance, será a primeira vez que o Paraná será representado no judô paralímpico. Sua estreia acontece no sábado, 28, às 22h30 (horário de Brasília), ainda sem adversária definida.

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550

 

Nadadoras Débora e Beatriz Carneiro (foto: arquivo pessoal)
Nadadoras Débora e Beatriz Carneiro (foto: arquivo pessoal)
Judoca Meg Emmerich (foto: divulgação)
Judoca Meg Emmerich (foto: divulgação)