Saiba a situação da dengue, sarampo, zika, chikungunya, influenza e febre amarela no Paraná
Imagem ilustrativa/Foto: AEN

Levantamento

Saiba a situação da dengue, sarampo, zika, chikungunya, influenza e febre amarela no Paraná

Saúde por Rodisley Souza em 22/07/2020 - 08:30

Os números em relação à covid-19 são assunto diário em veículos de imprensa. Contudo, outras doenças ainda permanecem e, para abordá-las, a CBN Maringá fez um levantamento que contempla os números relativos à dengue, sarampo, zika, chikungunya, influenza e febre amarela no Paraná. Números relativos ao coronavírus no estado são abordados ao final da matéria.


Dengue


A 15ª Regional de Saúde de Maringá abrange 30 cidades e uma população de pouco mais de 828 mil pessoas. De 28 de julho de 2019 a 14 de julho de 2020, houveram 50.100 notificações para dengue. Desse total, 67,7% (33.932) dos casos foram confirmados. O número de mortes por causa da doença está em 31. Tais informações constam em boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)


A nível estadual, no mesmo período, houveram 360.618 notificações. Desse total, 227.724 (63,14%) casos foram confirmados. O número de óbitos está em 177. O Paraná tem uma população estimada em 11.433.957, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Em Maringá, até o dia 15 de julho, haviam sido notificados 14.763 casos de dengue. Desse total, 11.505 casos foram confirmados. Até agora, 12 pessoas morreram na cidade por causa da doença. A última morte foi informada na segunda semana de julho. A cidade entrou em estado de epidemia de dengue em fevereiro deste ano, e é a terceira no estado com mais casos da doença.


Conforme a Sesa, considera-se situação de epidemia quando o espaço geográfico atinge a incidência acumulada maior de 299,99 casos por 100 mil habitantes, em um determinado período. No mapa abaixo, as regiões em vermelho são as que estão em epidemia de dengue.


Fonte: Coordenadoria de Vigilância Ambiental /SESA. Dados referentes à Semana Epidemiológica 31/2019 a 28/2020.
Fonte: Coordenadoria de Vigilância Ambiental /SESA. Dados referentes à Semana Epidemiológica 31/2019 a 28/2020.

Sarampo



Desde o início do ciclo epidemiológico, em 29 de julho de 2019, até o dia 15 de julho de 2020, houveram 3.369 notificações para sarampo no Paraná. Desse total, 54,55% (1.838) dos casos foram confirmados. Atualmente, 240 casos estão em investigação. As informações constam em boletim da Sesa.


Desde a última semana de abril não tem havido confirmações para sarampo no Paraná, segundo a Secretaria. Veja o gráfico:


Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.
Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.

Das cidades que fazem parte da 15ª Regional de Saúde, Maringá tem três casos de sarampo confirmados, um em investigação e, até agora, conta com sete casos descartados. Já Sarandi, até o momento, tem quatro casos confirmados da doença, sete descartados e três em investigação. Marialva tem um caso em investigação.


Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.
Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.

Com relação à faixa etária, do total de positivados para sarampo (1.838), 52% têm entre 20 e 29 anos de idade. Na sequência estãos as pessoas entre 10 e 19 anos, as quais representam 23% do total. Os que estão na faixa de 30 a 39 anos vêm em seguida, representando 14% dos casos confirmados para a doença.


Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.
Fonte: Sesa-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alteração.

Zika e Chikungunya



Segundo o último informativo da Secretaria de Saúde, de 29 de julho de 2019 a 28 de junho de 2020, houveram 740 notificações de chikungunya, das quais 10 foram confirmadas. Confira a tabela:


Fonte: Sesa
Fonte: Sesa

Com relação ao Zika Vírus, no mesmo período houveram 232 notificações, das quais 11 foram confirmadas. Confira a tabela:


Fonte: Sesa
Fonte: Sesa

Influenza (gripe)



Entre 29 de dezembro de 2019 e 11 de julho de 2020, foram notificados 19.301 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Essa síndrome é causada também pelo vírus da influenza. Contudo, a Secretaria registra que somente 0,5% (95) do total dos casos notificados foram confirmados e foram causados pelo vírus da gripe. 13 pessoas morreram em decorrência desse vírus no Paraná no período, segundo informativo da Sesa (divulgado no último dia 15), o qual também informa que 4.718 pessoas tiveram SRAG por causa do vírus da Covid-19.


Na tabela abaixo: Casos e óbitos de SRAG segundo classificação final, residentes no Paraná, 2020.


Fonte: SESA-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alterações.
Fonte: SESA-PR. Dados até 15/07/2020, sujeitos a alterações.

Dos 95 casos registrados de SRAG por Influenza, 57,9% (55) são do sexo masculino e 42,1% (40) do sexo feminino, sendo a maioria dos casos da população branca (65/95).


Com relação à faixa etária,18% dos casos de SRAG por influenza são de pessoas com idade entre 20 e 29 anos; 15,9% dos casos são de crianças de até 6 anos; 15,9% são de pessoas com idade entre 60 e 69 anos; pessoas com idade entre 50 e 59 anos representam 11,4% do total.


No mapa abaixo: Casos e óbitos de SRAG por Influenza segundo municípios e Regionais de Saúde, Paraná, 2020.


Fonte: Sesa
Fonte: Sesa

Das 13 mortes registradas por causa do vírus da influenza, segundo a Sesa, quatro tinham 80 anos ou mais; três tinham idade entre 60 e 69 anos; duas tinham entre 70 e 79; duas pessoas tinham entre 50 e 59 anos; uma tinha idade entre 30 e 39 anos; e uma criança com menos de 6 anos morreu em decorrência do vírus.


Das cidades da 15ª Regional de Saúde, apenas duas registraram casos e óbitos por influenza: Maringá (quatro casos, com uma morte) e Astorga (um caso, que resultou em óbito).



Febre amarela



Desde o início do período epidemiológico, em julho de 2019, até 24 de junho de 2020, houveram 123 notificações para sarampo, mas nenhum caso foi confirmado, segundo o último informe da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).


De acordo com a Secretaria, o perfil epidemiológico dos casos notificados, até o momento, mostra que 58% são do sexo masculino e têm idade entre 20 e 39 anos.


A 2ª Regional de Saúde é a que tem o maior número de notificações: 63%. Essa regional abrange 29 cidades e uma população de 3,6 milhões de habitantes.




Coronavírus



Até o meio dia desta terça-feira (20), o Paraná registrava 55.905 casos de coronavírus e 1.396 óbitos por causa da doença, segundo boletim da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa).


62,2% das mortes por covid-19 são de pessoas do sexo masculino; 37,8% são do sexo feminino. A média de idade dos óbitos é 68,2 anos.


Com relação aos casos da doença, 51,6% são de pessoas do sexo feminino; 48,4% são do sexo masculino. A média de idade dos confirmados é de 40,6 anos.


Do total de casos confirmados, 36,1% (20.564) estão recuperados. 1.096 pessoas (1,9%) estão internadas em ambiente hospitalar público (SUS) e também particular. Dos internados, 60% (658) está em enfermaria e 40% (438) está em UTI.


A cidade com maior quantidade de óbitos por covid-19 é Curitiba, com 386 mortes. A regional de saúde com o maior número de óbitos devido ao coronavírus é a 2ª Regional de Saúde Metropolitana, com 667 mortes; na sequência estão a 17ª RS Londrina, com 150 óbitos, e a 10ª RS Cascavel, com 104 mortes. A relação completa está no informativo da Sesa.


A seguir, alguns gráficos a respeito da situação da covid-19 no Paraná.




Casos e óbitos por sexo e faixa etária:

Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.


Municípios com óbitos por covid-19

Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.


Casos notificados e suspeitos de covid-19 em trabalhadores de Saúde

Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.


Perfil dos casos confirmados por covid-19 segundo raça/cor

Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.
Fonte: Sesa. Dados até 12h de 21/07/2020.

Em Maringá, nesta terça-feira (21), o número de óbitos chegou a 39. A cidade registra até o momento 2.822 casos positivos para coronavírus, dos quais 2.120 (75%) casos já foram encerrados, ou seja, as pessoas infectadas já venceram a doença. Saiba mais neste link.