Política é ciência, mas político não faz ciência
CBN Maringá

Opinião

Política é ciência, mas político não faz ciência

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 24/11/2021 - 07:50

Weber considerava que a diferença fundamental entre o cientista e o político é o compromisso com a verdade. Para o cientista, a busca do conhecimento é sua profissão. O que não é para o político. Ele não tem este comprometimento.

Na política, a demagogia é critério para se exercer a vida de homem público. A retórica do líder carismático encanta e arrasta em muitas sociedades muitos seguidores. Na ciência, não está a intenção.

Platão considerava que o bom governo seria o dos sábios. Pois, segundo o pensador grego, aqueles que tem o conhecimento sabem qual é o melhor caminho que a sociedade deve adotar. O povo, nem sempre, tem a noção da dimensão do problema que vive e como ele pode ser solucionado. Exatamente aí, o conhecimento do sábio pode orientar para o melhor ato.

Na política, a ignorância popular abre espaço para o demagogo. Aquele que adapta seu discurso a superficialidade da lógica e a pobreza de raciocínio para gerar identificação das classes populares. Mente para garantir o poder. O cientista não poderia fazer isso sem trair sua profissão.

Na pandemia vimos o quanto a ciência é fundamental para superar nossos problemas, salvar muitas vidas. Indiscutível sua importância. Porém, o cientista não produz o conhecimento visando o poder, ele o gera e não a gesta.

Nas democracias a escolha do povo direciona quem deve governar e com que critérios deve exercer o poder. Como temos uma história de pouca intimidade com o conhecimento, acabamos por abraçar a demagogia. E assim, pagamos o preço. Raro são os cientistas que são políticos. Por isso, quando escolhemos um nos distanciamos na maioria das vezes do outro.  

Quer fazer contato com Gilson Aguiar, encaminhar uma sugestão? Envie uma mensagem para o WhatsApp da CBN Maringá. O número é (44) 99877 9550