Policiais rodoviários e vereador são alvo da Operação Força e Honra do Gaeco
Foto: Colaboração/Tribuna do Interior

Noroeste

Policiais rodoviários e vereador são alvo da Operação Força e Honra do Gaeco

Segurança por Luciana Peña em 14/07/2021 - 08:14

A operação foi deflagrada nesta quarta-feira (14) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público, e pela Polícia Militar.

Estão sendo cumpridos 54 mandados de busca e apreensão e 27 medidas cautelares de suspensão do exercício da função.

Os mandados de prisão são de 14 policiais rodoviários estaduais e um empresário que é também vereador em Campo Mourão.

As buscas estão sendo realizadas nas residências de 36 militares, em quatro postos da PRE, em Maringá, Iporã, Cruzeiro do Oeste e Cianorte, em seis residências de empresários e em oito empresas. Os mandados estão sendo cumpridos ao todo em 18 cidades, todas da região noroeste do Paraná.

A Operação Força e Honra apura crimes de concussão, corrupção passiva, peculato, prevaricação, falsidade ideológica, lavagem de ativos e eventual receptação realizados por organização criminosa. As investigações começaram em agosto do ano passado e são um esforço da Polícia Militar para retirar dos seus quadros os policiais que não honram a farda.

A principal suspeita é de um esquema de propinas cobradas sistematicamente por policiais rodoviários para liberar a passagem de veículos com mercadorias estrangeiras sem pagamento de impostos e até se investiga a facilitação para o tráfico de drogas. Em alguns casos, a propina era em forma de parte das mercadorias que tinham entrado de forma ilegal no país.

Um levantamento apontou incompatibilidade entre o padrão de vida dos policiais investigados e a remuneração deles. O patrimônio dos investigados chega a R$ 6 mi.

As investigações foram realizadas pela Corregedoria da Polícia Militar em conjunto com o núcleo de Umuarama do Grupo Especializado na Proteção do Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e o núcleo do Gaeco em Cascavel.

(Atualizado às 08h48): Em contato com a Câmara Municipal de Campo Mourão, o presidente informou que está providenciando uma nota oficial para divulgar para a imprensa.

(Atualização às 10h47): O presidente da Câmara de Campo Mourão, Jadir Soares (Pepita) divulgou nota em que "esclarece que a investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), não tem relação com o Poder Legislativo de Campo Mourão"

CBN Paraná

O comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, Coronel Hudson Leoncio Teixeira está em Maringá acompanhando a ação do Gaeco e da PM e falou, ao vivo, no CBN Paraná, sobre a operação. Assista: 

O CBN Paraná vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 10h35, com participação da CBN Maringá, CBN Curitiba, CBN Cascavel e CBN Vale do Iguaçu.

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550

Foto: Colaboração/Tribuna do Interior
Foto: Colaboração/Tribuna do Interior