Maringá FC mantém atletas e adere à MP dos salários
Foto: Maringá FC/Reprodução

Futebol

Maringá FC mantém atletas e adere à MP dos salários

Esporte por Victor Simião em 20/05/2020 - 17:01

Pandemia de coronavírus alterou planejamento do clube. Time paga 30% dos vencimentos; Governo Federal, o restante. 

A pandemia do novo coronavírus alterou o planejamento de todo o mundo e não foi diferente no futebol. O Maringá Futebol Clube, time da cidade que está na segunda divisão do Paranaense em 2020, teve de se adaptar. Para manter o plantel, se inscreveu na Medida Provisório do Governo Federal que trata sobre salários. O clube tem arcado com 30% dos vencimentos; o Governo, por meio de um cálculo específico, paga o restante. A diretoria suspendeu o contrato dos atletas e da comissão técnica em abril. Em resumo: eles estão contratados ainda, mas não recebem o que ganhavam antes. E isso pode se estender. A medida foi tomada porque não tem havido fluxo de caixa. 

O planejamento 2020 contava com o início da segunda divisão em abril e término em julho. Tudo mudou. E aí o projeto teve de ser repensado, incluindo a questão dos patrocinadores, disse o presidente do MFC, João Vitor Mazzer.[ouça no áudio acima]

A diretoria do clube disse acreditar numa retomada em breve do futebol, com jogos sem torcida. Até o momento, a Federação Paranaense não deu nenhum indicativo de volta. 

No momento, o MFC tem 23 atletas no plantel, conforme o site do clube, além da comissão técnica. 

Para não perder espaço, o time tem feito ações pela internet como lives.