Lavanderia é suspeita de fazer despejo irregular no córrego Cleópatra
Divulgação/PMM

Denúncia

Lavanderia é suspeita de fazer despejo irregular no córrego Cleópatra

Meio Ambiente por Carina Bernardino em 26/03/2019 - 19:00

A Sema encontrou supostos resíduos de lavagem industrial de tecidos nas águas. Se comprovado o crime ambiental, a empresa pode ser embargada. 

Desde a semana passada técnicos da secretaria de Meio Ambiente e Bem-Estar Animal de Maringá aguardam resultados de amostras coletadas no córrego Cleópatra. As análises irão dizer se o córrego foi contaminado ou não por resíduos de lavagem industrial de tecidos. O suposto despejo irregular é de uma lavandaria, que pode até ter a atividade embargada se houver a comprovação do crime ambiental. A explicação é da diretora de Licenciamento e Controle Ambiental da Sema, Juliane Kerkhoff. 
 
Após constatar o fato, a Sema cogitou a possibilidade de fazer embargo imediato das atividades da lavanderia, mas o Instituto de Água e Terra recomendou o aguardo dos laudos laboratoriais. O IAT é o órgão responsável pela licença ambiental. No dia, a empresa foi notificada sobre o possível problema. Nesta terça-feira (26), técnicos da secretaria de Meio Ambiente estiveram novamente no local e viram que a situação estava normal e que às àguas do córrego Cleópatra estão, aparentemente, limpas.