Justiça ouve testemunhas para decidir se Flávio Campana irá a júri popular
A bailarina Magó foi assassinada em 26 de janeiro de 2020 | Foto: Reprodução/Instagram

Caso Magó

Justiça ouve testemunhas para decidir se Flávio Campana irá a júri popular

Segurança por Luciana Peña em 18/06/2021 - 09:03

É o início da instrução penal no processo contra Flávio Campana, acusado de violentar e assassinar a bailarina Maria Glória Poltronieri Borges, a Magó. 

A bailarina Magó foi assassinada em 26 de janeiro de 2020. O suspeito do crime, Flávio Campana, foi preso um mês depois.

Exames de DNA comprovaram que o material genético encontrado no corpo da bailarina era de Flávio. A defesa dele alega que os dois tiveram uma relação sexual consensual e nega os crimes de estupro, femicídio e ocultação de cadáver.

Em março do ano passado, a Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público. Desde então, Flávio Campana está preso preventivamente.

Esta semana teve início a instrução penal. Nesta fase do processo a Justiça ouve as testemunhas e o réu para decidir se o julgamento será júri popular.

Nessa quinta-feira (17) começaram a ser ouvidas as testemunhas de acusação. São 16. Elas continuam sendo ouvidas nesta sexta-feira (18). O réu participou do primeiro dia de audiência, mas foi dispensado.

As testemunhas estão sendo ouvidas remotamente e outras 35 testemunhas arroladas pela defesa também terão que ser ouvidas nos próximos dias, explica o advogado Israel Batista de Moura, assistente da acusação. [ouça o áudio acima]

Depois de ouvir as testemunhas, a Justiça irá interrogar o réu, Flávio Campana, de 42 anos. Só depois ao final desta fase de instrução penal, é que a Justiça irá decidir se ele irá ou não para a júri popular. A acusação acredita que sim.[ouça o áudio acima]

A CBN não conseguiu contato com o advogado de Flávio Campana.

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550