Julgamento de Roneys Fon Firmino já dura três horas
Luciana Peña/CBN Maringá

Maníaco da Torre

Julgamento de Roneys Fon Firmino já dura três horas

Segurança por Luciana Peña em 14/03/2019 - 11:58

Previsão é que termine à noite. 

A reportagem da CBN acompanhou o depoimento de duas pessoas, logo no início do julgamento de Roneys Fon Firmino Gomes. Um deles é um homem que saiu com Edinalva José da Paz no dia do crime e chegou a ser apontado como suspeito.

O outro depoimento foi de um policial civil que acompanhou as investigações. Ele disse que durante 15 anos a polícia encontrou corpos de mulheres assassinadas. Em alguns casos, apenas ossadas. Esse policial disse que em 2002 prendeu Roneys Fon por furto qualificado.

Naquela época, Roneys não era suspeito da morte de mulheres. Mas o policial disse que nos anos em que ele ficou preso, não houve registro de assassinatos de mulheres com essas caraterísticas. E ainda de acordo com o policial, desde que Roneys foi preso novamente, dessa vez pelas mortes das mulheres, em 2015, também não houve mais nenhum registro de casos assim.

Ele contou ainda que Roneys foi preso pelo detalhe da massa plástica do carro, que foi localizado nas imagens de câmeras instaladas na Avenida Morangueira e que ao contrário do que todos pensam, essa câmera registra todos os carros que passam pelo local, não só carros em excesso de velocidade. A previsão é que o julgamento termine nesta quinta-feira (14) à noite.