Jovem que matou madrasta com mais de 20 facadas fica em silêncio durante o depoimento à polícia
Neide Aparecida. Foto: Redes Sociais

Maringá

Jovem que matou madrasta com mais de 20 facadas fica em silêncio durante o depoimento à polícia

Segurança por Ricardo Freitas/GMC Online em 13/05/2022 - 15:17

O jovem, de 24 anos, que matou a madrasta com mais de 20 facadas em Maringá, foi preso e levado à delegacia nessa quinta-feira (12), para ser ouvido. Mas durante o depoimento ao delegado Diego Almeida, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), não repassou nenhuma informação e preferiu manter o silêncio.

O autor fugiu logo após cometer o crime e se escondeu na kitnet onde mora perto da casa da vítima. Ele foi detido no local.

Neide Aparecida Ribeiro, de 45 anos, foi assassinada na madrugada dessa quinta-feira (12), no Jardim Madrid, em Maringá. O crime foi cometido pelo próprio enteado, que invadiu a casa dela. O jovem, de 24 anos, chegou a enviar uma mensagem para o pai, que era marido de Neide, e disse ter matado por conta de um desentendimento familiar.

“Vai pagar porque xingou minha mãe, ficou jogando roupa dentro de casa, tirando minha mãezinha idosa […] matei mesmo, matei com gosto, para acordar para a vida”, afirmou o jovem. A filha da vítima, de 10 anos, presenciou o assassinato. Ela disse que se escondeu debaixo de uma cama para não ser morta.

Renê Silva, o pai do autor, contou que trabalhava e foi avisado por Neide que a casa estava sendo invadida.

“Eu saio todo dia às 3 horas da manhã para trabalhar na Ceasa, levo essa vida há 37 anos. Ela me ligou e disse que tinha gente mexendo no portão e na porta, e falou que achava que era ladrão. Aí vim voando com a moto, furei sinaleiro, quase cai, cheguei aqui em 10 minutos, e quando cheguei aqui me deparei com minha mulher morta”, disse Renê.

Acesse GMC Online

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550