‘Foi encontrado ensanguentado, está sem dentes’, relata cunhada de estudante da UEM espancado em Maringá
Jadson Gabriel dos Santos Machado, de 25 anos, é estudante do curso de Letras, na UEM. Foto: Reprodução/Facebook

Crime

‘Foi encontrado ensanguentado, está sem dentes’, relata cunhada de estudante da UEM espancado em Maringá

Segurança por Monique Manganaro/GMC Online em 14/01/2021 - 11:19

Amigos e familiares de um jovem de 25 anos, estudante da Universidade Estadual de Maringá (UEM), criaram uma vaquinha para arrecadar recursos e custear o tratamento de saúde dele. Jadson Gabriel dos Santos Machado foi brutalmente agredido durante o último fim de semana, em Maringá. O crime aconteceu na madrugada de sábado (9). Ele foi encontrado próximo à rotatória do Shopping Catuaí. 

Segundo informações de Eidiane Furtado de Oliveira, cunhada do jovem, ele saiu da casa de amigos, na Zona 7, na noite de sexta-feira (8), para ir à casa dos pais. Porém, não chegou ao local. No sábado, por volta das 12h, a família recebeu uma ligação do Hospital Universitário (HU) de Maringá informando que o estudante estava internado. 

“Meu marido foi ao HU e encontrou ele todo machucado. Relataram que ele foi encontrado caído próximo ao antigo laticínio. A gente não sabe o horário que aconteceu, o que motivou isso, se foi apenas um assalto. Ele foi encontrado sem roupa, só com a camiseta, e todo ensanguentado”, detalha Eidiane. 

De acordo com a cunhada, o acadêmico de Letras teve os objetos pessoais roubados e foi brutalmente agredido. “Ele teve trauma na base do crânio, entrou ar no cérebro, teve trauma no tórax, o nariz está destruído e está sem dentes. Não reconhece as pessoas. Ele sabe o nome do pai, da mãe, mas não liga nome à pessoa”, relata. O jovem segue internado no HU.

A família registrou boletim de ocorrência nesta quarta-feira (13), e a Polícia Civil deve investigar o caso. 

Ajuda

vaquinha online criada por amigos de Jadson Gabriel tenta arrecadar dinheiro para custear a recuperação do jovem. “Enquanto a polícia procura os responsáveis por hediondo ato, nós, amigos e integrantes do CALMA (Centro Acadêmico de Letras Machado de Assis – UEM), pedimos a sua colaboração, independente do valor que puder despender, para ajudar a família de Jadson”, destaca o texto publicado no site onde é feita a arrecadação. 

Foto: Reprodução/Redes sociais
Foto: Reprodução/Redes sociais

Até a manhã desta quinta-feira (14), mais de 100 pessoas haviam colaborado com a mobilização e aproximadamente R$ 7 mil foram arrecadados. 

Acesse o GMC Online.