Alunos de Medicina querem antecipar formatura para ajudar na luta contra a Covid-19
200 acadêmicos querem o diploma com dois meses de antecedência para poder contribuir com a luta contra o coronavírus | Imagem Ilustrativa/Foto: UFPG

200 acadêmicos

Alunos de Medicina querem antecipar formatura para ajudar na luta contra a Covid-19

Educação por Luciana Peña em 03/04/2020 - 10:17

Grupo de 200 acadêmicos quer o diploma com dois meses de antecedência para poder contribuir com a luta contra o coronavírus.


 

200 estudantes de medicina do Paraná querem entrar na guerra contra o coronavírus. 

Mas para que estes soldados entrem para o exército de médicos que atuam na linha de frente da pandemia, é preciso antecipar a diplomação. E não falta muito para que os acadêmicos se formem: dois meses.

O grupo decidiu entrar na Justiça para ter esse direito e assim conseguir logo o CRM, registro no Conselho Regional de Medicina. 

O advogado que representa os estudantes, Luiz Felipe França, explica que em todo o país estudantes estão recorrendo à Justiça. 

No Paraná, as primeiras ações foram negadas, mas a posição do Tribunal Regional Federal da 4ª  Região mudou após uma Medida Provisória que trata do assunto. [ouça no áudio acima]

O advogado acredita que a antecipação da formatura não traz prejuízo ao desempenho dos futuros profissionais. [ouça no áudio acima]

São 200 estudantes de sete faculdades de medicina:em Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Cascavel e Foz do Iguaçu. Há acadêmicos de Maringá neste grupo.