“Estamos no nosso limite”, diz técnico do Maringá Vôlei
Foto: Resenha Comunicação

Superliga Masculina

“Estamos no nosso limite”, diz técnico do Maringá Vôlei

Esporte por Victor Simião em 09/03/2020 - 19:00

Alessandro Fadul diz que o time tem feito o que pode, mas que os problemas fora de quadra atrapalham. Fora da zona de classificação para as quartas de final, o time precisa vencer os dois próximos jogos e torcer para que adversários percam.

A falta de patrocínio e o plantel reduzido dificultaram ainda mais a vida do Maringá Vôlei - que já não era fácil. O time maringaense tinha o planejamento de ficar entre a sexta e oitava posição na Superliga Masculina de Vôlei. Dessa forma, se classificaria para o mata mata. Mas as coisas estão complicadas. Por conta da crise financeira causada pela falta de repasses do patrocinador, o Maringá Vôlei vem de uma série de derrotas. No sábado (07), perdeu para o Itapetininga em casa por 3 sets a 2. 

Foi um jogo difícil para ambas as equipes. Nesta terça-feira (10), o Maringá enfrenta o América. A partida é em Montes Claros (MG), a partir das 19h30. 

O time maringaense é o décimo colocado na tabela, com 19 pontos. Em 20 jogos, são cinco vitórias e 15 derrotas. O América  é o décimo primeiro. Tem 13 pontos. Em 20 partidas, ganhou três e perdeu 17. 

Matematicamente, o Maringá ainda pode se classificar. Para isso, precisa vencer os dois próximos jogos por 2 sets de diferença cada. E torcer para que tanto o Itapetininga quanto o Ribeirão Preto, equipes que estão na oitava e nona colocação respectivamente, não vençam. 

Somente assim o time chegará à oitava colocação - a última que permite a classificação para o mata mata. 

O técnico maringaense, Alessandro Fadul, diz que o jogo será difícil. E que o time está atuando no limite. 

A última rodada da fase de classificação da Superliga ocorre no dia 14 deste mês.