Entre a prevenção e o pânico
Imagem ilustrativa/Pixabay/domínio público

Opinião

Entre a prevenção e o pânico

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 17/03/2020 - 08:00

Temos que prevenir, isto é fato. Diante do coronavírus é necessário uma ação de cautela, cuidar da higiene pessoal e das pessoas à nossa volta. Governos começam a tomar medidas necessárias para reduzir o impacto que a doença deve trazer. A partir do dia 20 as aulas estão suspensas na rede pública e privada de ensino no estado. Fora outras ações positivas anunciadas pelo governo do Paraná. 

Instituições religiosas já começam a cancelar cultos e a rever suas agendas de ações que envolve um grande número de pessoas. A mesma coisa com os eventos esportivos que já estão sendo cancelados. Todas estas ações demonstram ponderação. Mesmo bares e restaurantes começam a reduzir o funcionamento, mesmo não havendo decisão do poder público neste sentido. Atos assertivos e necessários.

Mas há os que especulam o momento ou exageram a dose e agem como se estivessem diante do caos total. Se formos à procura de álcool em gel e encontrarmos em estabelecimentos comerciais há uma grande chance de encontrarmos um preço abusivo. Por outro lado, há pessoas indo ao supermercados e fazendo compras de limpeza do estoque para poder abastecer-se diante do que consideram ser um apocalípse. 

As duas ações são ruins e prejudicam a população. Temos que ter ponderação e atos de solidariedade. Não se pode explorar uma situação de necessidade pública. Elitizar o uso de álcool em gel, somente para quem pode pagar, não resolve. A compra abusiva nos mercados também leva ao desaparecimento de alimentos. Excessos e excessivos acabam surgindo em meio ao caos. Pioram a situação. 

Por isso, pense que é hora de ajudar e contribuir para que todos possam se prevenir. Também é momento de racionalizar o consumo naquilo que é necessário. Não faltará alimentos. A Associação Paranaense de Supermercados (Apras) afirma que não faltará produtos nas prateleiras. Pede ponderação. 

O grande problema de um momento de crise são as pessoas que se comportam de forma equivocada e prejudicam a resolução dos problemas gerando outros e dificultando as ações coerentes. O egoísmo é uma praga que nos acompanha há tempos e tem piorado no ambiente social contemporâneo. Em momentos como este, em que se precisa de cooperação e apoio os egocêntricos emergem e atravessam o caminho da solução.