Covid-19: Governo do Paraná decreta ‘lockdown’ em todo o estado
Foto: Reprodução/Facebook/Governo do Paraná

Pandemia

Covid-19: Governo do Paraná decreta ‘lockdown’ em todo o estado

Paraná por Monique Manganaro/GMC Online em 26/02/2021 - 12:10

Durante a entrevista coletiva, o governador do Paraná frisou que este é o pior momento da pandemia do novo coronavírus. “A gente prefere trabalhar com a verdade que dói, do que com a mentira que conforta. Estamos no pior momento neste 1 ano de epidemia”, afirmou Ratinho Junior.

Segundo ele, durante os primeiros doze meses da pandemia, o tempo médio de espera de uma enfermaria ou UTI de um dia para outro era de até 40 pessoas. Do dia 10 de fevereiro para cá, o número saiu de 40 para 450 em média. Nesta sexta, chegou a 578.

“Esse momento é critico, a pandemia está no seu momento mais duro. Por isso, precisamos de mais alguns dias de restrições. Tivemos uma piora progressiva e dramática no número de leitos disponíveis de enfermaria e UTI, nos últimos 15 dias, sobretudo, nos últimos sete dias”, disse o secretário da Saúde Beto Preto.

As medidas restritivas anunciadas pelo Governo do Paraná nesta sexta-feira (26,) entram em vigor à 0h deste sábado, 27 de fevereiro. As medidas são válidas até as 5h de 8 de março. Confira as novas regras:

- Suspensão do funcionamento dos serviços e atividades não essenciais;
- Proibição de circulação em espaços e vias públicas, das 20h às 05h;
- Proibição de comercialização e consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo no período das 20h às 05h;
- Suspensão das aulas presenciais em escolas estaduais públicas e privadas, inclusive nas entidades conveniadas com o estado do Paraná, cursos técnicos e em universidades públicas e privadas;
- Adequação do expediente dos trabalhadores aos horários de proibição provisória de circulação definidos neste decreto;
- Atividades religiosas somente com atendimento individual ou culto on-line;
- Regime de teletrabalho para órgãos do estado;
- Permitidos Delivery, Drive-thru e Take away;
- Priorização da substituição do regime de trabalho presencial para o teletrabalho, quando possível;
- Suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias para unidades públicas e privadas. O objetivo é assegurar estoque de medicamento anestésico e reduzir demanda por leitos hospitalares;
- Intensificação da fiscalização para cumprimento das medidas;

Abertura de novos leitos

Durante a entrevista coletiva, o secretário da Saúde do estado, Beto Preto, também anunciou a abertura de novos leitos de UTI e de enfermaria em todo o Paraná. Segundo ele, entre 22 de fevereiro e 1° de março, serão mais 99 leitos de UTI e outros 153 de enfermaria nos seguintes hospitais:

Hospital Zona Sul de Londrina: 30 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Zona Norte de Londrina: 20 LEITOS CLÍNICOS
Hospital do Coração de Londrina: 10 LEITOS DE UTI
Hospital Bom Jesus de Ivaiporã: 4 LEITOS DE UTI E 4 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Regional de Ivaiporã: 10 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Regional de Francisco Beltrão: 6 LEITOS DE UTI
Hospital São Pelizzari – Palmas: 3 LEITOS DE UTI
Hospital Cruz Vermelha – Castro: 10 LEITOS DE UTI E 25 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Municipal – Foz do Iguaçu: 20 LEITOS DE UTI E 30 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Metropolitano – Sarandi: 20 LEITOS DE UTI E 34 LEITOS CLÍNICOS
Hospital Santa Rita – Maringá: 5 LEITOS UTI
Hospital Municipal – Maringá: 10 LEITOS DE UTI
Hospital Municipal – Cascavel: 6 LEITOS DE UTI
Hospital Regional do Litoral – Paranaguá: 5 LEITOS DE UTI

Acesse GMC Online

 

Quer enviar sugestão, comentário, foto ou vídeo para a CBN Maringá? Faça contato pelo WhatsApp (44) 99877 9550