Com quase quatro décadas na estrada, Titãs segue firme no rock
Foto: Reprodução/Facebook

'As flores de plástico não morrem’

Com quase quatro décadas na estrada, Titãs segue firme no rock

Cultura por Victor Simião em 30/12/2019 - 14:25

Banda paulista é a principal atração do Show da Virada em Maringá. Dos oito membros da formação clássica, três permanecem na no grupo. A apresentação na cidade é gratuita e deve ser repleta de clássicos.

Pouquíssimas bandas de rock no Brasil podem se permitir dizer que estão na história da música. Sem dúvida alguma, o Titãs é uma delas. Formada em 1982, com quase vinte álbuns lançados, o primeiro disco é de 1984. Desde então, as músicas do grupo paulista vem marcando gerações. 

Quem passou pelos anos 1980 e 1990 com certeza cantou música como “Sonífera Ilha”;

“Marvin”;

Nos anos 2000, canções como Epitáfio.

Nesta terça-feira (30), o grupo se apresenta no Show da Virada, organizado pela Prefeitura de Maringá. O evento contará com outros shows, e começa às 22h na praça da Catedral. A ação faz parte da Maringá Encantada.

Oito músicos fizeram parte daquela que é chamada a formação clássica do Titãs: Arnaldo Antunes, Nando Reis, Charles Gavin, Paulo Miklos, Marcelo Fromer, Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Belloto. Desse total, somente os  três últimos permanecem, mas firmes - acompanhados pelo guitarrista Beto Lee e o baterista Mario Fabre. 

Embora está última década não tenha sido tão balada para a banda, o grupo produziu dois bons álbuns - melhores até que os da década passada. O pesado “ Nheengatu”, que para muitos lembrou o antológico “Cabeça Dinossauro” e o “Doze Flores Amarelas’, uma ópera rock no mínimo ousada. 

Para o Show da Virada em Maringá, a banda deve apostar em clássicos. Canções como “Homem Primata”, “Polícia” e “Flores” devem entrar no repertório. 

O público agradece.