‘Ciclone bomba’ pode causar temporal e ventos de 80 km/h em Maringá
Foto: Satélite Simepar

Alerta

‘Ciclone bomba’ pode causar temporal e ventos de 80 km/h em Maringá

Paraná por Portal GMC Online em 30/06/2020 - 18:27

A região Sul do Brasil está com a formação de um ciclone extratropical, área de baixa pressão (centro) e uma frente fria associada.

De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), o núcleo dele está se formando entre o Rio Grande do Sul (RS), Uruguai e o oceano, e a frente fria vai se deslocar sobre o Paraná. Por isso, já houve variação do vento no Estado, inclusive em Maringá e região.

Segundo o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, a região de Maringá vai ser atingida por um vendaval (ventos fortes) antes da chegada dos temporais, que devem vir com muita chuva, raios e mais ventos. 

O meteorologista estima que os ventos podem chegar a 80km/h em Maringá e região nas próximas horas. Até o momento, o máximo que chegou o vento na região por conta desse ciclone foi de 57,2km/h, segundo o Simepar. 

Ainda segundo o Simepar, as tempestades neste momento estão na região de Cascavel.  Em Goioerê, na região centro-oeste do Paraná, já há registros de chuva de granizo e ventos fortes, segundo a Defesa Civil.

Entenda o “ciclone bomba”

De acordo com o meteorologista do Simepar, Reinaldo Kneib, o termo bomba vem do inglês cyclone bomb, (ciclone bomba) tradução literal. Ele é definido assim, devido a variação da pressão atmosférica ser muito elevada em 24 h. 

Há uma diminuição brusca nos valores, gerando ventos muito fortes, então se faz analogia a uma bomba, guardadas as proporções.

 Por Lethícia Conegero e Fábio Guilen / Portal GMC Online