Polícia volta a ouvir testemunhas para esclarecer dúvidas
Maria Glória Poltronieri Borges | Foto: Reprodução/Facebook

Caso Magó

Polícia volta a ouvir testemunhas para esclarecer dúvidas

Segurança por Luciana Peña em 10/02/2020 - 11:04

Duas pessoas serão ouvidas novamente nesta segunda-feira (10) no inquérito que apura o assassinato da bailarina Maria Glória Poltronieri Borges, a Magó. Os dados extraídos do celular da vítima estão sendo analisados pelo delegado de homicídios de Maringá.

Completou duas semanas a morte da bailarina Maria Glória Poltronieri Borges, de 25 anos. Ela foi encontrada morta no dia 26 de janeiro perto de uma cachoeira em Mandaguari. A polícia já ouviu mais de 50 pessoas no inquérito que investiga o assassinato.  Nesta semana o delegado de Mandaguari, Zoroastro Nery do Prado, responsável pelo caso, ouve novamente algumas testemunhas, para esclarecer pontos que ainda trazem dúvidas para a polícia.

A polícia analisa dados do celular da vítima. A extração dos dados foi possível com um equipamento conseguido junto à Polícia Científica de Londrina.

O prazo para o resultado do exame de DNA é de 30 dias. A delegacia de Mandaguari pediu que o Instituto de Criminalística de Curitiba apresse o resultado.