UEM mantém aulas, mas movimentação no campus diminui
Foto: ASC/UEM

Após ameaça

UEM mantém aulas, mas movimentação no campus diminui

Por Victor Simião em 21/10/2019 - 16:02

O motivo é a suposta ameaça de bomba no local. Forças de segurança fazem patrulhamento dentro da universidade. Oficialmente, nenhuma turma foi dispensa.

Player Ouça a reportagem

Dias após divulgar uma nota confirmando ter recebido um e-mail com ameaças de atentado no campus, a Universidade Estadual de Maringá segue com os trabalhos normalmente. Apesar disso, o volume de alunos na instituição diminuiu nesta segunda-feira (21). A informação é da assessoria de imprensa. A CBN também conversou com estudantes, que disseram não ter ido à aula por medo.

Na quinta-feira passada, dia 17, um áudio começou a circular dizendo que a reitoria havia recebido um e-mail com ameaças de atentado no campus em Maringá. Na sexta-feira (18), a UEM confirmou a mensagem e disse ter acionado os órgãos de segurança, mas que tudo estava sob controle.
Desde então, a segurança dentro da universidade foi reforça. A CBN apurou que há policiais civis, militares e federais no campus, disfarçados ou não. Os objetivos são evitar problemas e transmitir a sensação de segurança.

Na quinta-feira passada um palhaço também entrou em ao menos uma sala de aula, sem autorização, e assustou os alunos.

Além dessas situações, no domingo aconteceu um ato de vandalismo no campus. Um mural do bloco G34 foi arrancado. Lá ocorrem aulas de cursos como História. Na internet, a informação era de um começo de incêndio. A assessoria de imprensa da UEM negou disse ter sido vandalismo.

Não há câmeras nesse bloco.

Por conta disso, imagens de outros pontos estão sendo analisadas.

Notícias Relacionadas

Notícias da mesma editoria