Vídeo: Seca permite atravessar lago do Parque do Ingá a pé
Fábio Guillen/ GMC

Maringá

Vídeo: Seca permite atravessar lago do Parque do Ingá a pé

Meio Ambiente por Fabio Guillen/GMC Online em 03/05/2020 - 11:30

A estiagem das últimas semanas revelou um cenário curioso e triste do lago do Parque do Ingá, um dos principais cartões postais de Maringá.

O fundo do lago virou terra rachada, igual no sertão, e a ilha do lago já não pode mais ser chamada de ilha.

A reportagem do GMC Online atravessou o lago a pé e em meio ao solo seco encontrou a carcaça de peixes que ficaram represados e morreram quando o nível da água baixou. Veja o vídeo abaixo. Somente uma parte do lago ainda tem água, mas o nível é muito baixo.

O volume de chuvas está muito abaixo do normal para Maringá. Em março, a Estação Meteorológica da UEM registrou 36,6 milímetros de chuva, sendo que a média histórica para o mês é de 151,7 milímetros.

Em abril choveu 38,2 milímetros e média em anos anteriores era de 116,4 milímetros.  E para os próximos dias o Simepar não prevê volumes consideráveis de chuva para Maringá. Na quartafeira, 6, existe a possibilidade de chuva para a região, mas segundo os meteorologistas será somente pancadas em pontos isolados, o que não ameniza o problema.

Prefeitura vai retirar peixes do lago Um plano de manejo para tentar salvar o lago do Parque do Ingá foi feito por três universidades e será apresentado à Secretaria de Meio Ambiente e Bem Estar Animal. A Prefeitura informou que vai retirar os peixes exóticos do lago nos próximos dias 

Acesse GMC

Com a estiagem, nível da água baixou e peixes morreram/ Foto: Fábio Guillen GMC Online
Com a estiagem, nível da água baixou e peixes morreram/ Foto: Fábio Guillen GMC Online