Quem espera sapato de defunto acaba morrendo descalço
Pixabay

Opinião

Quem espera sapato de defunto acaba morrendo descalço

O comentário de Gilson Aguiar por Gilson Aguiar em 11/12/2020 - 08:26

Um amigo, lembrou estes dias de uma frase que sua mãe sempre dizia, “Quem espera sapato de defunto morre descalço". Corretíssimo. Pessoas para serem sábias nem sempre precisam ter estudo. A vida já é um grande aprendizado. Desde que nossas experiências sirvam de lição e estejamos dispostos a aprender.

Por trás desta frase uma lição, ou a gente vai atrás daquilo que precisamos na vida ou ninguém fará por nós. Não adianta ficar esperando que algo aconteça, que alguém resolva nossos problemas, A “herança” tão esperada que ilusoriamente enche os olhos do possível herdeiro. Alguém que deseja fazer, o que a justa afirmação expressa, “festa com o chapéu dos outros”.

E não são poucos os que esperam e morrem esperando. Por isso, é preciso agir. Buscar e fazer com que aquilo que pretendemos seja fruto dos nossos atos e das nossas escolhas. Traçar um caminho autêntico, feito pelas nossas próprias mãos. Assumir o que pretendemos e agir.

Comum perceber as pessoas comprando ideias que não são suas, reproduzindo modelos da felicidade milagrosa em forma de receita. Nada disso funciona. Não há receita pronta para uma vida que é só nossa e a nós cabe dar a ela um sentido e um significado. Ninguém é responsável por nós, a não ser nós mesmos. 

Logo, nestes tempos onde todos vivemos consequências de uma pandemia que alterou nossas vidas, a solução tem que ser feita por nós. Não podemos transferir a responsabilidade a mais ninguém. Aprender a construir soluções e não alimentar problemas e nos colocamos na condição de eternos pedintes. Nos especializamos na arte de pedir sem nada a oferecer. 

Enfim, pare de olhar o sapato de defunto e arrume um jeito de não andar mais descalço enquanto ainda está vivo.