Maringá poderá ter mais um deputado federal
Acompanhe O Assunto é política com Diniz Neto, de segunda a sexta, às 09h40 e às 14h20

O Assunto é Política

Maringá poderá ter mais um deputado federal

Por Diniz Neto em 17/10/2019 - 10:42

 

Player Ouça o boletim

17 de outubro, quinta-feira. Faltam 75 dias para o fim do ano.

Na coluna de hoje:

- MARINGÁ PODERÁ TER MAIS UM DEPUTADO FEDERAL

- AÇÃO CONJUNTA

- CONTINUIDADE

- IMPORTANTE PARCERIA

- AÇÃO CONJUNTA UEM/AMUSEP PARA O DESENVOLVIMENTO

- ELEIÇÃO DO SISMMAR

- LIMINARES

- TRIBUNAL DE CONTAS VAI JULGAR LICITAÇÃO PARA MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS

 

MARINGÁ PODERÁ TER MAIS UM DEPUTADO FEDERAL

O Ministério Público Eleitoral deu parecer favorável à perda do mandato do deputado federal Evandro Roman, de Cascavel, que trocou o PDT pelo Patriota.

O parecer também esclarece que a vaga não é da coligação, mas do partido, o PSD. Neste caso, a vaga de Roman, se confirmada a perda do mandato, deverá ser ocupada pelo primeiro suplente do PSD, o maringaense Edmar Arruda.

Deverão ser ouvidas testemunhas, indicadas por Roman. Uma delas, o governador Ratinho Junior. O deputado alega que a mudança de partido foi consensual, ou seja autorizada pelo governador. Porém, o parecer do Ministério Público esclarece que acordos políticos jamais podem se sobrepor às leis.

Vamos acompanhar e aguardar a decisão do ministro Edson Fachin. Há uma grande possibilidade de Maringá passar a contar com quatro deputados federais.

 

AÇÃO CONJUNTA

O presidente do Tecpar, Jorge Callado, me disse ontem que os passos dados pelo Instituto Tecnológico do Paraná, ontem, em Maringá, são o resultado de uma ação conjunta do governo, atendendo a um pedido pessoal do governador Ratinho Junior.

Callado também enalteceu o trabalho da equipe, em especial do maringaense Lindolfo Júnior, diretor de Novos Negócios e Relações Institucionais, que fez, há alguns dias, reuniões prévias com a equipe e na UEM.

O Codem teve papel fundamental no evento, um passo importante e público da instalação definitiva do Tecpar no Parque Tecnológica da Cidade Industrial de Maringá.

 

CONTINUIDADE

Quando foi deputado estadual, no mandato de 1987 a 1990, Lindolfo Júnior foi um defensor das universidades estaduais e também um dos líderes na Assembleia Legislativa e no estado do movimento pela gratuidade do ensino, determinada pelo governador Alvaro Dias.

No seu retorno às atividades públicas, Lindolfo teve papel importante no acordo de cooperação entre Tecpar e UEM.

 

IMPORTANTE PARCERIA

Para o reitor da UEM, professor Julio Damasceno, a cooperação representa uma convergência de forças. Ele lembrou o potencial científico da UEM gerado pelas dissertações de mestrado e teses de doutorado ligadas aos 56 programas de pós-graduação.

O reitor lembrou ainda do algo grau de excelência da instituição, que é reconhecida fora e dentro do Brasil. Prova disso foi o convite que a UEM recebeu da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e da Comissão Fulbright Brasil para integrar o Laboratório de Internacionalização do Conselho Americano de Educação.

O diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, enalteceu a parceria dizendo ter a convicção de que as atividades desenvolvidas pelas partes se complementam e isso, com certeza, vai beneficiar a sociedade. Para ele, “essa parceria é de extrema importância para os setores produtivos do Paraná” e para toda a sociedade.

 

AÇÃO CONJUNTA UEM/AMUSEP PARA O DESENVOLVIMENTO

O Projeto de Desenvolvimento Territorial, uma ação conjunta da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e da Associação de Municípios Amusep foi entregue ao secretário de Agricultura do Paraná, Norberto Ortigara, no dia 15 de outubro.

O projeto, elaborado pela Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial (UMDT) da Região da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), ganhou a simpatia e o apoio do secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

O reitor da UEM, Julio Damasceno, avalia que o projeto chamou a atenção e sensibilizou o secretário da Agricultura do Paraná Ortigara,

O presidente da Amusep, prefeito de Atalaia, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva, ressalta que o titular da Secretaria da Agricultura gostou da ideia e vai apoiá-la, na medida em que a proposta tem sintonia com o plano estratégico de atuação do Governo Ratinho Júnior para os municípios e o desenvolvimento das regiões do Paraná.

 

ELEIÇÃO DO SISMMAR

Acontecerá nesta quinta e sexta-feira a votação da urna 5, com mais de 500 aposentados aptos a votar.

A movimentação das chapas é grande, já que a quantidade de votos em aberto poderá definir quais chapas disputarão o segundo turno.

As chapas 1, 2 e 4 estão muito mobilizadas.

A chapa 1 busca a reeleição. A chapa 2 lidera a parcial da eleição. A chapa 4 quer reverter o resultado e participar do segundo turno, remarcado para os dias 7 e 8 de novembro.

 

LIMINARES

Três pedidos de liminares aguardam decisão na Justiça. Há denúncias de uso do sindicato em benefício exclusivo da chapa 1. Uma das queixas é de que a chapa 1 teria encaminhado propaganda para os aposentados, mas o sindicato não repassou a lista e os endereços para as demais chapas.  

Os pedidos são pela impugnação da chapa 1, impugnação total da eleição e impugnação da urna 1.

 

TRIBUNAL DE CONTAS VAI JULGAR LICITAÇÃO PARA MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS

O Tribunal de Contas abriu procedimento para julgar irregularidades no edital do pregão 203/2019 da Prefeitura de Maringá, certame realizado em 28 de agosto, com objetivo de contratação de empresa para manutenção de veículos e fornecimentos de peças.

A base da investigação foi um documento do Observatório Social, enumerando e detalhando irregularidades no edital.

A manifestação prévia do Observatório, antes da licitação, não foi reconhecida pela comissão de licitações.

O Tribunal considerou que as explicações preliminares não foram “razoáveis”, pois contrariam pareceres jurídicos apresentados.

Foi aberto um prazo de 15 dias para a defesa, para posterior julgamento do mérito.

O valor da licitação é de R$ 8.048.754. Já foram empenhados R$ 1.318.453,50.

 

RECURSOS PARA O HOSPITAL DA CRIANÇA

O vereador Odair Fogueteiro me mandou informação e foto de reunião que teve com o secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto. Acompanhado do secretário de Saúde de Maringá, Jair Biatto, o vereador ouviu do secretário que para este ano estão assegurados R4 25 milhões para as obras do hospital.

Este hospital é muito importante para Maringá. Os recursos para a sua conclusão estão depositados nas contas do governo do estado. Importante que o governador Ratinho Junior sempre garantiu os recursos, algo agora confirmado pelo secretário de Saúde.

 

MARINGÁ TEM O MENOR GASTO COM SALÁRIOS DE VEREADORES

Recebi um gráfico e a Câmara publicou no seu Facebook, mostrando que R$ 0,33 é o que custa o salário de todos os vereadores de Maringá para cada habitante, por mês. Na lista das dez maiores cidades do Paraná, excluindo Curitiba, Maringá é a cidade onde cada vereador custa menos por habitante, seguida de Londrina e Foz do Iguaçu, com as marcas de R$ 0,43 e R$ 0,53, respectivamente. Toledo, no oeste do Estado, é onde os vereadores custam mais caro para cada habitante: R$ 1,72 por mês, índice 521% maior do que em nossa cidade.

Particularmente me agrada muito o fato de que Maringá continua sendo os municípios que tem o menor salário de vereador no Paraná e um dos menores em todo o país, se não o menor, em cidades acima de médio porte.

Isso faz diferença, é importante e tenho certeza que os maringaenses aplaudem e querem que Maringá continue sendo exemplo e referência no salário dos vereadores.

 

Notícias da mesma editoria