Londrina registra primeiro caso de sarampo e doença pode ter sido contraída em Maringá
imagem ilustrativa/foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após 26 anos

Londrina registra primeiro caso de sarampo e doença pode ter sido contraída em Maringá

Por Redação em 15/10/2019 - 19:16

Depois de 26 anos sem registro da doença, a Secretaria Municipal de Saúde de Londrina confirmou nesta terça-feira (15), o primeiro caso de sarampo.

Um rapaz, de 18 anos, teria contraído a doença em Maringá, durante uma festa rave em setembro.

Segundo informações da CBN Londrina, o jovem começou a apresentar os sintomas característicos do sarampo, como febre, tosse, coriza e pintas vermelhas pelo corpo, no dia 18 e já no dia seguinte foi atendido na UPA Jardim do Sol. Ele não precisou ser internado, ficou de repouso em casa por alguns dias e foi tratado apenas com medicamentos para baixar a febre e minimizar alguns sintomas da doença.

O secretário Municipal de Saúde, Felipe Machado, disse que três jovens que estavam na mesma festa rave ainda aguardam o resultado do exame, que deve sair até o fim da semana que vem.

Outros três casos, sem relação com o grupo que foi à festa de Maringá, também seguem sendo investigados.

Machado informou que assim que surgiu a suspeita, foi feito o chamado bloqueio da doença. Todos os familiares foram vacinados e outras nove pessoas que tiveram contato com o rapaz foram acompanhadas por 21 dias, que é o período de incubação da doença e não manifestaram sintomas.

De acordo com secretário, o rapaz tinha tomado apenas uma dose da vacina, há dez anos, e já fora do calendário vacinal.

Em Maringá, há registro de dois casos de sarampo. A confirmação ocorreu em setembro e o secretário de Saúde do município, Jair Biatto, informou na época, que os pacientes não contraíram a doença na cidade.

No Informe Epidemiológico semanal divulgado na última quinta-feira (10) a Secretaria de Estado da Saúde alertou para o crescimento exponencial de casos confirmados, 103 pessoas tiveram ou estavam com sarampo no Paraná. 80 casos em Curitiba e outros 18 na região metropolitana. As cinco confirmações restantes são em Jacarezinho (1), Ponta Grossa (1), Maringá (2) e Rolândia (1).

Notícias da mesma editoria