Condenados por violência doméstica passam por curso em Astorga

Reflexão

Condenados por violência doméstica passam por curso em Astorga

Paraná por Victor Simião em 31/01/2020 - 09:03

Oito presos estão inscritos. Projeto “Paz sem voz é medo” inclui psicólogo, policial e pedagogo. Os encontros são quinzenais. 

Foi dado início ao projeto “Paz sem voz é medo”. A iniciativa começou nesta semana em Astorga, cidade que fica a 48 quilômetros de Maringá. Oito condenados por violência doméstica fazem parte. Eles estão cumprindo pena e  uma das medidas é participar do projeto. Sete encontros estão programados e ocorrerão a cada 15 dias. 

A formação conta com assistente social, psicólogo, policial, e foi criado com auxílio da Justiça do Paraná. 

É um um projeto interdisciplinar em que participante deve reflita sobre a violência e os impactos dela na vida das pessoas. 

Uma das palestrantes é a policial civil e coordenadora do projeto Patrulha do Batom, Paula Apoline. O assunto dela será comunicação não violenta.

Outro tema que será explorado é o machismo na sociedade. Essa ideia criou o mito do homem forte, provedor e, quando necessário, violento. Na avaliação do psicólogo Thales Wendepap, um dos palestrantes, isso tem de mudar .

O primeiro encontro, na quinta-feira, falou sobre o uso droga e violência.