A data é para reflexão, não comemoração, diz especialista
Foto: Elci Nakamura/CBN Maringá

13 de maio

A data é para reflexão, não comemoração, diz especialista

Por Luciana Peña em 13/05/2019 - 16:53

O professor do Departamento de História da Universidade Estadual de Maringá, Delton Felipe, diz que a abolição foi inacabada. Os negros foram reconhecidos juridicamente como seres humanos com a abolição da escravatura, mas socialmente continuam marginalizados pela sociedade. E a abolição não foi o gesto de uma princesa bondosa, mas o resultado de uma luta incansável de um povo escravizado. 131 anos depois é preciso lutar contra o racismo e para isso a educação é a ferramenta mais poderosa. Por isso os livros didáticos precisam contar a história como ela realmente aconteceu. 

O professor Delton Felipe foi entrevistado no estúdio da CBN instalado na Expoingá, no Parque de Exposições  

Player Ouça a entrevista

Notícias da mesma editoria